icons.title signature.placeholder Alexandre Araújo
17/06/2014
21:52

As noves temporadas no Japão fizeram com que Edmilson, atacante do Vasco, reservasse um espaço para o país no coração. Foi só o assunto ser Copa do Mundo que ele fez questão de afirmar: "minha segunda seleção é o Japão". Isso se deve também não só aos anos que esteve na Terra do Sol Nascente, mas também aos amigos que fez por lá e que hoje defendem a seleção nipônica.

Edmilson foi para o Japão ainda novo, com apenas 21 anos, em 2003, após uma temporada no elenco profissional do Palmeiras e recém-promovido das categorias de base do Verdão. Por lá, defendeu três clubes: Albirex Niigata, entre 2004 e 2007, Urawa Reds, entre 2008 e 2011, e FC Tokyo, em 2012. Tirando duas curtas pessagens pelo Al-Gharafa, do Catar, a vida profissional de Edmilson foi feita praticamente toda no Japão.

Dentre os amigos de Edmilsom, o goleiro Shuichi Gonda e o zagueiro Masato Morishige, que conheceu quando defendeu o FC Tokyo, e Makoto Hasebe, hoje no Eintracht Frankfurt, da Alemanha, mas que jogou ao lado do camisa 7 vascaíno nos tempos de Urawa Reds. Ele também faz questão de ressaltar que enfrentou um dos destaques da seleção japonesa, o Shinji Kagawa, hoje no Manchester United, da Inglaterra.

Acompanhando a Copa do Mundo de longe enquanto se prepara, juntamente com o elenco vascaíno, para o retorno das partidas, Edmilson vê, além do Brasil, a Alemanha como uma das favoritas e, como bom baiano, faz questão de exaltar a participação do Estado natal no Mundial.

- Quer ver gol vai para Salvador, não é? Foram dois jogões lá e com duas goleadas (Espanha 1 x 5 Holanda e Alemanha 4 x 0 Portuga aconteceram na Fonte Noval) - disse, aos risos, o atacante, que não escondeu a vontade de poder assisti a um dos jogos do Mundial de perto, mas assegurou que está focado no trabalho com o Vasco.

O Japão volta a campo nesta quinta-feira, às 19h, contra a Grécia, na Arena das Dunas. Na estreia, a seleção nipônica perdeu por 2 a 1 para a Costa do Marfim, de virada.