icons.title signature.placeholder Matheus Babo e Vitor Pimenta
25/04/2014
07:11

A temporada de Fred começou um tanto quanto conturbada. O artilheiro do Fluminense e homem de confiança de Felipão na Seleção Brasileira demorou a engatar a boa fase. Mas o inferno astral passou. Aos poucos, o camisa 9 voltou a fazer gols com frequência e está numa relação de amor com o "torcedor comum", como ele mesmo definiu. O próprio jogador sabe que o bom momento é fruto dos carinhos recebidos dos tricolores.

– Foi fantástico. Para mim, então, foi no momento que mais precisava, porque estava numa fase pesada, com essa discussão com as organizadas. O 'torcedor normal' compareceu em grande número e gritou meu nome. Nosso time está acostumado a ver o Maracanã lotado e tem um histórico de quando a torcida compra nossa briga responder à altura. É fundamental que ela esteja presente – afirmou o artilheiro tricolor.

L!TV:
> Fred promete empenho para a Copa do Mundo
> Fred é só elogios ao sistema ofensivo Tricolor

E MAIS
> Amigo de infância de Fred entrega: 'Dizia para os companheiros de defesa aliviar'
> Felipão descarta surpresas na lista da Seleção e 'garante' oito jogadores

E não é só no Fluminense que o jogador tem essa responsabilidade. Nesta quinta-feira, Felipão acabou confirmando que Fred estará na lista final para a Copa caso não se machuque. E segundo o treinador da Seleção, ele será uma das lideranças do time no Mundial. Para o atacante, essa responsabilidade é saudável.

– Para mim, é uma pressão que só traz satisfação. É um tipo de responsabilidade que qualquer jogador quer ter, principalmente na Seleção. Lá temos vários líderes, jogadores com muitas personalidades dentro e fora de campo e isso fortalece o grupo. Temos de juntar todas as forças, as qualidades não só dentro de campo para chegar bem na Copa – disse.

A expectativa da torcida tricolor e da brasileira é de que o fim das duas Copas seja feliz. E Fred é fundamental para isso.

Confira alguns gols do artilheiro Fred nesta temporada


Atacante vira símbolo contra a violência

Fred virou um símbolo da luta contra a violência das torcidas organizadas no país após conceder uma entrevista ao programa "Esporte Espetacular", da TV Globo. Na ocasião, o jogador comentou o episódio no qual teve o carro cercado por cerca de 30 pessoas na saída do treino e foi ameaçado. Preocupado, o jogador decidiu agir e chegou a dizer que a disputa entre torcedores organizados e outros sem filiação seria uma verdadeira luta do bem contra o mal.

A atitude do centroavante motivou o Fluminense a suspender qualquer tipo de ajuda aos torcedores organizados. Além do Flu, São Paulo, Cruzeiro e Vasco também já cortaram todos os benefícios para as torcidas organizadas. Nesta quinta, em entrevista coletiva concedida nas Laranjeiras, o centroavante voltou a falar sobre o tema.

– Chegar aqui e ter 30 pessoas xingando, isso com você se sacrificando, faz parecer que você é um vagabundo que não quer ganhar. Não vou fugir, não vão me tirar do clube. Buscarei melhorar.