icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
24/07/2013
20:11

O ex-meia Giovanni, o Messias, que fez história com a camisa 10 do Santos na década de 90, esteve na Vila Belmiro nesta quarta-feira e fez questão de matar saudades da sua ex-equipe.

Acompanhando de Giuliano, filho caçula, Giovanni passeou pelo seu estádio favorito e conheceu o novo vestiário, que posssui um armário com o seu nome.

- Só tenho boas lembranças aqui. Gols e jogos que estão marcados com um carinho especial. Foi aqui que impulsionou minha carreira - disse ao site oficial do Peixe.

Apesar do carinho, a última passagem de Giovanni pelo clube, em 2010, não foi a das melhores. Chateado com a falta de oportunidades na equipe e com divergências com o presidente Luis Alvaro, ele pediu uma rescisão contratual e se recusou a fazer um jogo de despedida pela equipe.

Pelo Alvinegro, ele atuou em 141 jogos e marcou 76 gols. Ele conquistou ainda o título do Paulistão 2010, ao lado de Neymar & Cia, e se destacou no vice-campeonato do Campeonato Brasileiro de 1995.

Hoje, aos 41 anos, Giovanni vive no Pará e é empresário de atletas.

O ex-meia Giovanni, o Messias, que fez história com a camisa 10 do Santos na década de 90, esteve na Vila Belmiro nesta quarta-feira e fez questão de matar saudades da sua ex-equipe.

Acompanhando de Giuliano, filho caçula, Giovanni passeou pelo seu estádio favorito e conheceu o novo vestiário, que posssui um armário com o seu nome.

- Só tenho boas lembranças aqui. Gols e jogos que estão marcados com um carinho especial. Foi aqui que impulsionou minha carreira - disse ao site oficial do Peixe.

Apesar do carinho, a última passagem de Giovanni pelo clube, em 2010, não foi a das melhores. Chateado com a falta de oportunidades na equipe e com divergências com o presidente Luis Alvaro, ele pediu uma rescisão contratual e se recusou a fazer um jogo de despedida pela equipe.

Pelo Alvinegro, ele atuou em 141 jogos e marcou 76 gols. Ele conquistou ainda o título do Paulistão 2010, ao lado de Neymar & Cia, e se destacou no vice-campeonato do Campeonato Brasileiro de 1995.

Hoje, aos 41 anos, Giovanni vive no Pará e é empresário de atletas.