icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
29/11/2014
23:37

A goleada para o Flamengo, neste sábado, não deixou o Vitória frustrado apenas pelo resultado que mantém o time na zona de rebaixamento a uma rodada para o fim do Brasileirão. A arbitragem de Elmo Alves Resende Cunha provocou revolta em Richarlyson, que anunciou a aposentadoria ainda dentro de campo, logo após o apito final.

O jogador reclama da não marcação de um pênalti a favor dos baianos cometido por Anderson Pico em Dinei. O jogo ainda estava 1 a 0 para o Rubro-Negro.

- Fomos coerentes em todas as reclamações. Eu particularmente encerro minha carreira aqui. Viemos para brigar e ver o que o senhor Elmo fez hoje... Não venho representar uma equipe como o Vitória para ver o que o Elmo fez hoje. A convicção que marcou o gol do flamengo valeu. Foi um ponto positivo, ok. Mas convicção para não marcar o pênalti a nosso favor foi impressionante. Não vim a passeio, não vim brincar de passear. Não tenho culpa de eles não serem profissionais. Não estou generalizando, tem árbitros bons. Mas o que eles fizeram aqui... Era o jogo da nossa vida, o que esse cara fez hoje aqui, que Deus abençoe a vida dele. Era o jogo da nossa vida. Que o Vitória siga seus passos. O que o Sr. Elmo fez aqui não vale nada. A torcida não merece isso. Somos homens, mas o que ele fez... - avisou o jogador.

Apesar da revolta, Richarlyson confirmou presença na partida do próximo domingo diante do Santos, em Salvador. Além de vencer os paulistas, o Vitória precisará de que o Palmeiras tropece diante do Atlético-PR, em São Paulo.

- Estávamos jogando o jogo da nossa vida. Mas não passo mais por isso. O futebol foi muito grato por onde passei. Não vou deixar que árbitros como esse façam isso com minha carreira. Não vou mais passar por isso. Encerro contra o Santos. Passar a vergonha que passei hoje, sem poder fazer nada porque o poder está nas mãos dele. Minha última partida vai ser no Barradão - disse.