icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
08/07/2013
16:21

Mal terminou de cumprir a pena de quatro jogos fora da capital, o Palmeiras será mais uma vez julgado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) por conduta ruim de alguns torcedores. Nesta terça-feira, a partir das 18h, o Verdão será réu, por conta de problemas na vitória sobre o América-RN, a última antes da parada para a Copa das Confederações.

Na súmula, o árbitro Ricardo Marques Ribeiro relatou que, aos 37 minutos do segundo tempo, foi informado pelo auxiliar Otávio Correia de Araújo Neto que foi arremessada em sua direção uma garrafa plástica, com uma substância líquida, de onde estava a torcida alviverde. O objeto não acertou o alvo, mas a conduta no jogo em Ceará-Mirim foi classificada como "ruim".

O ato foi enquadrado no artigo 213, inciso III do código brasileiro de Justiça Desportiva (deixar de tomar providências capazes de prevenir e reprimir: lançamento de objetos no campo), e pode render multa de R$ 100 a R$ 100 mil. Caso seja considerado grave, pode haver nova perda de mando, entre uma e dez partidas. O América-RN, por ser o mandante, também responderá pelo incidente.

Durante a campanha da queda no ano passado, o Verdão perdeu quatro mandos após incidentes no clássico com o Corinthians, no Pacaembu. Enquanto cumpria a pena, novo problema com alguns torcedores e a polícia de Araraquara (SP). O incidente gerou outra punição de quatro mandos, que começou a ser paga na Série B. Os três primeiros jogos foram em Itu, e o último, de sábado, contra o Oeste, aconteceu em Presidente Prudente. O jogo desta sexta, contra o ABC, está previsto para ser o da volta ao Pacaembu.

Mal terminou de cumprir a pena de quatro jogos fora da capital, o Palmeiras será mais uma vez julgado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) por conduta ruim de alguns torcedores. Nesta terça-feira, a partir das 18h, o Verdão será réu, por conta de problemas na vitória sobre o América-RN, a última antes da parada para a Copa das Confederações.

Na súmula, o árbitro Ricardo Marques Ribeiro relatou que, aos 37 minutos do segundo tempo, foi informado pelo auxiliar Otávio Correia de Araújo Neto que foi arremessada em sua direção uma garrafa plástica, com uma substância líquida, de onde estava a torcida alviverde. O objeto não acertou o alvo, mas a conduta no jogo em Ceará-Mirim foi classificada como "ruim".

O ato foi enquadrado no artigo 213, inciso III do código brasileiro de Justiça Desportiva (deixar de tomar providências capazes de prevenir e reprimir: lançamento de objetos no campo), e pode render multa de R$ 100 a R$ 100 mil. Caso seja considerado grave, pode haver nova perda de mando, entre uma e dez partidas. O América-RN, por ser o mandante, também responderá pelo incidente.

Durante a campanha da queda no ano passado, o Verdão perdeu quatro mandos após incidentes no clássico com o Corinthians, no Pacaembu. Enquanto cumpria a pena, novo problema com alguns torcedores e a polícia de Araraquara (SP). O incidente gerou outra punição de quatro mandos, que começou a ser paga na Série B. Os três primeiros jogos foram em Itu, e o último, de sábado, contra o Oeste, aconteceu em Presidente Prudente. O jogo desta sexta, contra o ABC, está previsto para ser o da volta ao Pacaembu.