icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
13/06/2014
12:39

O Chelsea acertou a contratação do meia Cesc Fàbregas, jogador que pertencia ao Barcelona, e a venda do camisa dez da seleção espanhola se caracterizou a segunda mais cara feita pelo clube da Catalunha, ficando atrás apenas de Luis Figo.

O ex-craque português foi vendido por 60 milhões de euros (valor da cláusula de rescisão). A transferência foi a que mais rendeu verba aos cofres do Barcelona. Hoje, Figo não é bem visto na Catalunha, por ter se transferido para o rival Real Madrid e a transação se caracterizou uma das mais polêmicas do futebol espanhol.

Fàbregas foi vendido ao Chelsea por 33 milhões de euros, aproximadamente 100 milhões de reais, ultrapassando as transferências de Yaya Touré (30 milhões de euros) para o Manchester City, de Ronaldo (28 milhões de euros) para a Inter de Milão e de Ronaldinho Gaúcho (25 milhões de euros) para o Milan.



Fàbregas está de volta ao futebol inglês depois de três anos no Barcelona. O jogador defendeu o Arsenal de 2004 a 2011 e era considerado um ídolo dos Gunners. Com a transferência para o rival, essa idolatria pode estar ameaçada. Torcedores do Arsenal já queimaram até camisas do jogador, ao saber que o ex-camisa quatro do Barcelona havia se transferido para o Chelsea.

Em defesa, o jogador fez questão de esclarecer a opção pelo Chelsea e declarou ao jornal The Sun.

''O Arsenal não me quis. Todos sabem que o Arsenal seria a minha primeira opção, mas eles decidiram não fazer uso dela.''

Atualmente, Fábregas está com a Espanha no Brasil e fará sua estreia na Copa do Mundo, contra a Holanda, nesta sexta-feira, ás 16h, na Arena Fonte Nova, pelo Grupo B do Mundial.