icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
22/12/2013
08:02

A intenção de investir pesado no elenco para a disputa da Libertadores de 2014 parece não nortear mais a diretoria do Flamengo. A empolgação, percebida nos discursos dos dirigentes após o título da Copa do Brasil, diminui à medida que o fim da atual temporada vai se aproximando.

Sem ter apresentado qualquer reforço para 2014, a cúpula de futebol rubro-negra deixa a cautela explícita ao ser questionada sobre a possibilidade de trazer jogadores renomados.

Um exemplo claro disto é Wallim Vasconcellos. Animado pela conquista da Copa do Brasil, o vice de futebol, em diversas entrevistas, falou que a diretoria investiria pesado para reforçar o elenco. Porém, o tom do discurso do dirigente, agora, é outro.

– O Flamengo não dispõe ainda de recursos para adquirir uma parte de atletas mais valorizados. Nós temos a opção de contratar grandes nomes só se for por empréstimo (como ocorreu com Elias, no início de 2013) – comentou o vice-presidente de futebol do Flamengo em entrevista à Rádio Globo.

Apesar de admitir que a situação financeira do clube atual é melhor do que a do início deste ano, Wallim diz que o clube só teria condições de comprar atletas que não tenham um valor de mercado tão alto.

– Estamos numa posição um pouco mais confortável financeiramente do que antes. Tem alguns atletas que a gente já pode adquirir uma parte do passe, atletas com valor de mercado não tão elevado – salientou.

Até o momento, a diretoria sondou alguns nomes como os de Jadson, do São Paulo, e Cícero, do Santos. Os altos valores, porém, fizeram o clube desistir.