icons.title signature.placeholder Marcello Vieira e Rodrigo Lois
icons.title signature.placeholder Marcello Vieira e Rodrigo Lois
15/07/2013
08:10

A franqueza do técnico Abel Braga ao falar da derrota para o Internacional impressionou. Em especial ao explicar o resultado, citando os erros individuais cometidos por alguns jogadores. Um sinal de que o treinador não está nada satisfeito com o momento.

– É injustificável sair de uma partida como essa com derrota. Acho que é injusto, e nós pagamos muito caro pelos erros individuais. Houve três falhas individuais e chamei a atenção dos três, que falharam nesses três gols. Foram muitas falhas para um primeiro tempo só – afirmou o treinador.

Abel Braga é um sujeito conhecido pela transparência. Conquista a confiança de jogadores assim. E também pela maneira como os defende nas entrevistas coletivas, sempre elogiando e evitando comentários individuais.

E MAIS

> Abel Braga, sobre possível saída do Fluminense: 'Não tem p...nenhuma'
> Vídeo: Abel Braga fala sobre as falhas de Diego Cavalieri
> Técnico do Fluminense considera derrota injusta e lamenta falhas

Mas a maneira como analisou o erro de Diego Cavalieri no último domingo foi diferente do que a imprensa estava acostumada. Sincero, ele mostrou preocupação com o atual momento do goleiro.

– Ele falhou? Falhou. Não preciso falar isso porque ele sabe que falhou. E aquela bola é para segurar, não é nem para socar. Ele errou o tempo de bola – afirmou Abelão.

Técnico e jogador irão conversar nos próximos dias, para que se chegue a uma compreensão do que está acontecendo com o camisa 12. A avaliação do preparador da posição, Marquinhos, também será fundamental para qualquer decisão, como já foi destacado anteriormente.

Na opinião de Abel Braga, o Fluminense atravessa um bom momento em termos de atuação, mas não de resultado. Faz sentido: a derrota para o Internacional foi a terceira seguida no Brasileiro. Nesta passagem pelo Flu, o técnico não havia enfrentado situação semelhante. A última vez em que o Tricolor perdeu três jogos em sequência foi entre o fim de abril e o início de maio de 2010, ainda sob comando de Muricy Ramalho. As falhas individuais estão pesando...

Falhas individuais do Fluminense no Brasileirão

Portuguesa 2 x 1 Fluminense - Digão permite a antecipação de Diogo no cruzamento e o Fluminense sofre o segundo gol da Portuguesa.

Coritiba 2 x 1 Fluminense - Rhayner não acompanha Robinho, que fica livre na área para marcar. Depois, Ricardo Berna aceita o chute de Alex.

Botafogo 1 x 0 Fluminense - Diego Cavalieri falha ao tentar impedir o chute rasteiro e de longe de Seedorf.

Fluminense 2 x 3 Inter - No primeiro gol, Gum permite o chute de D'Alessandro. No segundo, Digão se atrapalha e entrega a bola para Forlán. Depois, Cavalieri sofre gol olímpico.

Zaga tem passado por momento complicado

Além do goleiro Diego Cavalieri, há outros jogadores mais responsáveis pelo aspecto defensivo do Fluminense que não vivem boa fase. Casos de alguns zagueiros.

Gum e Leandro Euzébio têm crédito na praça. Formaram a zaga menos vazada do Brasileirão em 2010 e 2012. Mas neste ano já foram sacados do time devido à queda de rendimento técnico.

O primeiro foi Gum, que cometeu vacilos individuais no Campeonato Carioca e na Copa Libertadores. Ele ficou fora de alguns jogos do Fluminense, mas já reassumiu a condição de titular.

Agora é Leandro Euzébio que sequer fica na reserva, como ocorreu na partida diante do Internacional. Só que no domingo quem falhou foi Digão, até então em ascensão. O técnico Abel Braga comentou sobre alguns erros:

– Estamos tomando gols de forma muito fácil. Minha defesa foi a menos vazada no ano passado. Mas existem situações em que não há treinamento. Não tem que dizer para dominar, ou tirar, é “feeling”.

Contratação de goleiro reserva é algo pensado

A diretoria do Fluminense não está pensando no momento em reforços para o elenco. A prioridade é resolver os problemas financeiros do clube. Porém, caso essas questões sejam solucionadas, existe a possibilidade de contratação de um goleiro reserva para Diego Cavalieri.

– Kléver é um goleiro em quem se aposta tudo aqui. Mas havendo a possibilidade, vamos trazer mais um, porque essa é uma posição na qual não podemos improvisar – afirmou o técnico Abel Braga.

Diego Cavalieri e Kléver são os dois únicos goleiros do elenco profissional do Fluminense, de acordo com o site oficial do clube. O antigo reserva imediato do camisa 12 era Ricardo Berna, mas ele foi negociado na semana passada para o Náutico.

O Flu pretende aproveitar mais os goleiros formados nas categorias de base. São dois os principais nomes: Marcos Felipe, de apenas 17 anos, e Leanderson, de 20. Eles já treinam com os profissionais.

Falhas na defesa do Flu decretam derrota para o Inter

A franqueza do técnico Abel Braga ao falar da derrota para o Internacional impressionou. Em especial ao explicar o resultado, citando os erros individuais cometidos por alguns jogadores. Um sinal de que o treinador não está nada satisfeito com o momento.

– É injustificável sair de uma partida como essa com derrota. Acho que é injusto, e nós pagamos muito caro pelos erros individuais. Houve três falhas individuais e chamei a atenção dos três, que falharam nesses três gols. Foram muitas falhas para um primeiro tempo só – afirmou o treinador.

Abel Braga é um sujeito conhecido pela transparência. Conquista a confiança de jogadores assim. E também pela maneira como os defende nas entrevistas coletivas, sempre elogiando e evitando comentários individuais.

E MAIS

> Abel Braga, sobre possível saída do Fluminense: 'Não tem p...nenhuma'
> Vídeo: Abel Braga fala sobre as falhas de Diego Cavalieri
> Técnico do Fluminense considera derrota injusta e lamenta falhas

Mas a maneira como analisou o erro de Diego Cavalieri no último domingo foi diferente do que a imprensa estava acostumada. Sincero, ele mostrou preocupação com o atual momento do goleiro.

– Ele falhou? Falhou. Não preciso falar isso porque ele sabe que falhou. E aquela bola é para segurar, não é nem para socar. Ele errou o tempo de bola – afirmou Abelão.

Técnico e jogador irão conversar nos próximos dias, para que se chegue a uma compreensão do que está acontecendo com o camisa 12. A avaliação do preparador da posição, Marquinhos, também será fundamental para qualquer decisão, como já foi destacado anteriormente.

Na opinião de Abel Braga, o Fluminense atravessa um bom momento em termos de atuação, mas não de resultado. Faz sentido: a derrota para o Internacional foi a terceira seguida no Brasileiro. Nesta passagem pelo Flu, o técnico não havia enfrentado situação semelhante. A última vez em que o Tricolor perdeu três jogos em sequência foi entre o fim de abril e o início de maio de 2010, ainda sob comando de Muricy Ramalho. As falhas individuais estão pesando...

Falhas individuais do Fluminense no Brasileirão

Portuguesa 2 x 1 Fluminense - Digão permite a antecipação de Diogo no cruzamento e o Fluminense sofre o segundo gol da Portuguesa.

Coritiba 2 x 1 Fluminense - Rhayner não acompanha Robinho, que fica livre na área para marcar. Depois, Ricardo Berna aceita o chute de Alex.

Botafogo 1 x 0 Fluminense - Diego Cavalieri falha ao tentar impedir o chute rasteiro e de longe de Seedorf.

Fluminense 2 x 3 Inter - No primeiro gol, Gum permite o chute de D'Alessandro. No segundo, Digão se atrapalha e entrega a bola para Forlán. Depois, Cavalieri sofre gol olímpico.

Zaga tem passado por momento complicado

Além do goleiro Diego Cavalieri, há outros jogadores mais responsáveis pelo aspecto defensivo do Fluminense que não vivem boa fase. Casos de alguns zagueiros.

Gum e Leandro Euzébio têm crédito na praça. Formaram a zaga menos vazada do Brasileirão em 2010 e 2012. Mas neste ano já foram sacados do time devido à queda de rendimento técnico.

O primeiro foi Gum, que cometeu vacilos individuais no Campeonato Carioca e na Copa Libertadores. Ele ficou fora de alguns jogos do Fluminense, mas já reassumiu a condição de titular.

Agora é Leandro Euzébio que sequer fica na reserva, como ocorreu na partida diante do Internacional. Só que no domingo quem falhou foi Digão, até então em ascensão. O técnico Abel Braga comentou sobre alguns erros:

– Estamos tomando gols de forma muito fácil. Minha defesa foi a menos vazada no ano passado. Mas existem situações em que não há treinamento. Não tem que dizer para dominar, ou tirar, é “feeling”.

Contratação de goleiro reserva é algo pensado

A diretoria do Fluminense não está pensando no momento em reforços para o elenco. A prioridade é resolver os problemas financeiros do clube. Porém, caso essas questões sejam solucionadas, existe a possibilidade de contratação de um goleiro reserva para Diego Cavalieri.

– Kléver é um goleiro em quem se aposta tudo aqui. Mas havendo a possibilidade, vamos trazer mais um, porque essa é uma posição na qual não podemos improvisar – afirmou o técnico Abel Braga.

Diego Cavalieri e Kléver são os dois únicos goleiros do elenco profissional do Fluminense, de acordo com o site oficial do clube. O antigo reserva imediato do camisa 12 era Ricardo Berna, mas ele foi negociado na semana passada para o Náutico.

O Flu pretende aproveitar mais os goleiros formados nas categorias de base. São dois os principais nomes: Marcos Felipe, de apenas 17 anos, e Leanderson, de 20. Eles já treinam com os profissionais.

Falhas na defesa do Flu decretam derrota para o Inter