icons.title signature.placeholder VINÍCIUS PERAZZINI
27/06/2014
12:55

A forte chuva que caiu no Recife, alagou as ruas e dificultou a vida dos torcedores antes do jogo entre Estados Unidos e Alemanha, nesta quinta-feira, foi o tema central de entrevista coletiva de balanço concedida pelo Governo de Pernambuco nesta sexta-feira. A pressão da imprensa nas perguntas foi tão grande, que gerou uma 'saia justa' no secretário-extraordinário da Copa em Pernambuco, Ricardo Leitão.

Em primeiro lugar, Ricardo Leitão explicou que choveu o equivalente a 11 dias em 12 horas, exaltou a funcionalidade do transporte público e o gramado da Arena Pernambuco. Porém, depois de ser indagado por várias vezes sobre os turistas que se arriscaram pelas enchentes, o secretário 'explodiu' e alfinetou a prefeitura de Recife e o governo do Estado.

- Não é a Secretaria da Copa que responde isso. A população precisa cobrar os políticos, não a Secretaria. Quem resolve as questões de drenagem são as prefeituras. Então, o cidadão avalia isso e vai, em outubro (na eleição), estudar qual é a proposta do governador que será eleito para drenar melhor uma área metropolitana que tem dois terços da população do estado - disse Ricardo Leitão.

O prefeito de Recife é Geraldo Julio, do PSB, e o governador é João Lyra Neto, também do PSB.

População de Recife sofreu com a forte chuva (Foto: Emmanuel Dunand/ AFP)