icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
08/11/2013
14:44

Passada a euforia pela vitória histórica da Ponte Preta sobre o Vélez Sarsfield, na Argentina, o técnico Jorginho tratou de colocar os pés no chão e projetar o próximo adversário na Copa Sul-Americana, o São Paulo. As equipes estavam em chaves diferentes, mas, pelo regulamento da competição, clubes do mesmo país devem se enfrentar antes da final para evitar uma decisão local. As datas dos confrontos semifinais ainda não foram confirmadas, mas devem ser no dia 20 e 27 de novembro, no Morumbi e no Moisés Lucarelli, respectivamente.

- Com certeza a equipe do São Paulo é mais experiente em torneios como esse. Sabemos que será uma parada difícil - declarou o treinador.

Além de exaltar o técnico adversário, Muricy Ramalho, Jorginho lembrou o mau aproveitamento da Ponte contra o Tricolor nesta temporada. Foram duas derrotas pelo Brasileirão - 2 a 0, em Campinas, e 1 a 0, no Morumbi -, e um empate por 0 a 0 em São Paulo, pelo Paulistão.

- Tivemos dificuldade pelo Brasileiro, quando não conseguimos ganhar deles. É uma equipe em ascensão, tem um dos melhores treinadores do futebol brasileiro. Apesar de nós jogarmos o segundo jogo em casa vai ser muito difícil, mas acreditamos. Claro que é possível vencer esse jogo, mas sabendo o quanto vai ser difícil. É possível passar para a final - completou.

Jorginho é um dos grandes pilares da recuperação da Ponte Preta no Campeonato Brasileiro. Contratado no final de agosto para substituir Carpegiani, o treinador não teve um bom início, mas conseguiu recuperar o bom ambiente no Moisés Lucarelli. A equipe chegou a ficar a oito pontos atrás do primeiro time fora da zona de rebaixamento e hoje a diferença é de apenas dois pontos. Caso vença o Vitória, domingo, em Campinas, contando com tropeços de Vasco e Flu, a Macaca pode deixar a zona da degola, que é o grande objetivo do clube.