icons.title signature.placeholder David Nascimento
06/11/2014
17:41

Após a eliminação na Copa do Brasil, na noite da última quarta-feira, no Mineirão, quando saiu derrotado pelo Atlético-MG por 4 a 1, os jogadores do Flamengo desembarcaram na tarde desta quinta-feira, no Aeroporto Santos Dumont, e foram alvo de protesto de cerca de 30 torcedores que foram ao local esperar a chegada da equipe. A delegação rubro-negra chegou ao Rio de Janeiro com um atraso de 33 minutos.

A maior parte do protesto foi para o técnico Vanderlei Luxemburgo e o meia Mattheus. Os dois saíram do aeroporto com um esquema especial - o treinador tinha dois seguranças apenas para ele e o jogador contou com a presença de um parente, e ambos utilizaram veículos pessoais. Abordado pela reportagem do LANCE!Net, o camisa 31 não quis comentar o resultado.

O clima no desembarque acabou esquentando no momento em que os jogadores entraram no ônibus do Flamengo para deixar o aeroporto. Foram vistos empurrões e xingamentos entre os torcedores presentes e seguranças do clube. Apenas os meias Everton e Gabriel foram assediados para fotografias.


Luxemburgo saiu do aeroporto com dois seguranças exclusivos (Foto: Cleber Mendes/LANCE!Press)

Substituto do lesionado Léo Moura diante do Atlético-MG, o lateral-direito Léo afirmou entender os protestos dos torcedores após a eliminação, mas disse que o Flamengo precisa levantar a cabeça para cumprir a tabela até o final desta temporada.

– A derrota não era o que queríamos. Nós corremos até o último minuto. Mas situações como esta acontecem no futebol. Entendemos as cobranças dos torcedores, mas temos que levantar a cabeça porque ainda temos seis partidas para disputar no Campeonato Brasileiro até o fim da temporada – afirmou o lateral-direito.

O Flamengo se reapresenta na tarde desta sexta-feira, no Ninho do Urubu, quando começa a preparação para o jogo contra o Sport, domingo, na Ilha do Retiro, pelo Campeonato Brasileiro.