icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
27/11/2014
15:14

A sinceridade de Fernando Prass pode fazer do goleiro réu no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). Na quarta, em entrevista na Academia de Futebol, o goleiro admitiu que já recebeu mala branca (incentivo de outro clube para vencer uma partida), e a declaração chamou a atenção da Procuradoria do STJD, que pediu a gravação para analisar o caso.

Caso decida denunciar o palmeirense, ele seria enquadrado no artigo 238 do Código de Justiça Desportiva por vantagem indevida, e a pena prevista é uma multa entre R$ 100 e R$ 100 mil, além de suspensão de 360 e 720 dias.

Durante sua entrevista, o camisa 25 do Verdão falou que já recebeu mala branca, mas diminuiu a influência desta "ajuda":

- Primeiro que se dinheiro garantisse alguma coisa a gente mesmo fazia uma vaquinha e pagava para ter a certeza de vitória, mas isso não existe. Que acontece, acontece... Se eu já recebi para vencer jogo? Sim - falou.

Outro palmeirense que está na mira do tribunal é Dorival Júnior. O técnico foi expulso no clássico contra o São Paulo por reclamar da arbitragem e será julgado nesta sexta-feira. Ele pode ficar suspenso de um a seis jogos, e perder a reta final do Brasileiro. O comandante já foi julgado por conta de sua exclusão diante do Cruzeiro, e à época foi só advertido.