icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
28/07/2013
19:34

O Fluminense perdeu para o Grêmio por 2 a 0, na Arena, e assim chegou à quinta derrota consecutiva no Campeonato Brasileiro, o que pode deixar a situação do técnico Abel Braga insustentável. O LANCE!Net apurou que o comandante tricolor pode ser demitido nesta segunda-feira.

– Não penso em entregar o cargo. O que vai acontecer eu não sei. A minha única preocupação é fazer o Fluminense voltar a vencer. E sei que daqui a três dias teremos um jogo muito complicado contra o Cruzeiro - afirmou o treinador.

Após o revés contra o Vasco, no dia 21, o presidente da patrocinadora do Flu, Celso Barros, entrou em contato com Luxemburgo e Ney Franco, treinadores que estão sem emprego e livres para negociar. Entretanto, Abel permaneceu com credibilidade entre os dirigentes do clube. Rodrigo Caetano, o diretor executivo, e Sandro Lima, vice de futebol, garantiram que ele só deixaria o comando em último caso. Situação essa que pode ter chegado ao limite após o jogo em Porto Alegre.

Entre os nomes possíveis para assumir o Fluminense, todos encontram alguma resistência. Ney Franco e Luxemburgo não agradam à diretoria e Muricy Ramalho sequer é cogitado pelo presidente Peter Siemsen.

Abel Braga está no comando do Fluminense há três anos, onde conquistou Campeonato Carioca e Brasileiro na última temporada.

Grêmio faz 2 a 0 e amplia má fase do Fluminense

O Fluminense perdeu para o Grêmio por 2 a 0, na Arena, e assim chegou à quinta derrota consecutiva no Campeonato Brasileiro, o que pode deixar a situação do técnico Abel Braga insustentável. O LANCE!Net apurou que o comandante tricolor pode ser demitido nesta segunda-feira.

– Não penso em entregar o cargo. O que vai acontecer eu não sei. A minha única preocupação é fazer o Fluminense voltar a vencer. E sei que daqui a três dias teremos um jogo muito complicado contra o Cruzeiro - afirmou o treinador.

Após o revés contra o Vasco, no dia 21, o presidente da patrocinadora do Flu, Celso Barros, entrou em contato com Luxemburgo e Ney Franco, treinadores que estão sem emprego e livres para negociar. Entretanto, Abel permaneceu com credibilidade entre os dirigentes do clube. Rodrigo Caetano, o diretor executivo, e Sandro Lima, vice de futebol, garantiram que ele só deixaria o comando em último caso. Situação essa que pode ter chegado ao limite após o jogo em Porto Alegre.

Entre os nomes possíveis para assumir o Fluminense, todos encontram alguma resistência. Ney Franco e Luxemburgo não agradam à diretoria e Muricy Ramalho sequer é cogitado pelo presidente Peter Siemsen.

Abel Braga está no comando do Fluminense há três anos, onde conquistou Campeonato Carioca e Brasileiro na última temporada.

Grêmio faz 2 a 0 e amplia má fase do Fluminense