icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
23/12/2013
13:54

De acordo com a agência de notícias EFE, o Barcelona levou nesta segunda-feira à Justiça espanhola os dois contratos que assinou com Neymar, datados de 2011 e 2013. Isso ocorreu pois um membro da oposição ao presidente Sandro Rosell acusa o mandatário de desviar 40 dos 57 milhões de euros envolvidos na negociação pelo jogador.

Jordi Cases levou o caso à Justiça espanhola, que irá analisar os documentos para sabe se haverá necessidade de abrir um processo contra Rosell, também envolvido em negócios com Ricardo Teixeira, ex-presidente da CBF e seu amigo pessoal. De acordo com o Barcelona, esses 40 milhões foram repassados a uma empresa de Neymar, enquanto 17 milhões teriam ficado com o Santos. Cases acusa Rosell de ter recebido em sua conta pessoal os 40 milhões de volta da N & N.

O porta-voz do clube Toni Freixa foi o responsável por levar os contratos ao juiz Pablo Ruz, que atendeu ao pedido do promotor do caso para revisar os contratos de Neymar e também os exercícios financeiros do Barcelona nos anos de 2011, 2012 e 2013.