icons.title signature.placeholder Igor Siqueira
14/11/2013
21:22

Depois de ser criticada por Rogério Ceni, que culpou a Globo por causa da sequência de jogos no calendário nacional, a emissora se eximiu de responsabilidade por causa do número de jogos no futebol brasileiro.

Em comunicado enviado ao LANCE!Net pela Comunicação Globo, a detentora dos direitos de transmissão argumentou que "o calendário do futebol é definido pela CBF e pelas federações em concordância com os clubes".

A emissora ainda disse "reforçar o compromisso de promover a valorização do futebol brasileiro e, em especial, a relação do torcedor com seu clube".

Logo após a vitória sobre o Flamengo, que teve polêmica por causa da "tentativa de censura" da arbitragem, como classificou o Bom Senso F.C., o goleiro do São Paulo disparou, criticando a sequência de jogos:

- Por que a Globo não pode ter jogo de segunda-feira? Futebol para o país, dá audiência todo dia. Os atletas se predispõem a ajudar, a jogar. Só não pode jogar quarta, domingo, quarta, domingo. Podemos desmembrar uma rodada no fim de semana. Campeonato Paulista não pode ter 23 rodadas. Isso não é encrenca, chama-se bom senso, que dá nome ao movimento. E não é nada político. Se tiver algo político nesse movimento um dia, eu sou o primeiro a ir embora.

A Globo tem participado das discussões com jogadores e CBF sobre o calendário. A emissora tem sido representada nas reuniões pelo diretor da Globo Esportes, Marcelo Campos Pinto.