icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
12/02/2015
00:57

O Santos finalizou 19 bolas contra a meta do São Paulo no clássico desta quarta-feira, na Vila Belmiro. Destes 19 tiros, 12 exigiram defesas de Rogério Ceni, e pelo menos três chamaram atenção - especialmente uma sequência aos 31 minutos do segundo tempo. Após o apito final, os jogadores do Peixe chegaram à conclusão que o goleiro de 42 anos foi o grande responsável pelo time da casa não ter saído com a vitória nesta quarta rodada do Paulistão.

- Foi um jogo bom, digno de clássicos. O São Paulo tentou jogar e só foi salvo pelo que eles têm de melhor, que é o goleiro - diagnosticou o lateral-direito Victor Ferraz, que viu os demais companheiros concordarem com sua visão.

O atacante Robinho, que teve duas chances de marcar na noite desta quarta-feira, também reconheceu a atuação do rival e creditou ao arqueiro o empate pelo placar de 0 a 0.

- O Rogério fez uma grande partida, é um grande goleiro. Poderíamos ter tirado mais dele naquele lance, porque a gente teve um pouco de ansiedade na hora de finalizar. Mas isso não tira o mérito dele. Ele pegou muito, fez uma grande partida. O jogo foi bom e está todo mundo de parabéns, especialmente ele - explicou Robinho, capitão do Santos no San-São.

No próximo sábado, o São Paulo de Rogério enfrenta o Bragantino, às 18h30, fora de casa. O jogo servirá como o último teste para o clássico contra o Corinthians, na quarta que vem, pela Libertadores. Já o Peixe visita o São Bernardo também no sábado, pelo Paulistão.