icons.title signature.placeholder Bruno Cassucci
06/12/2013
06:03

Artilheiro do Santos em 2013, com 23 gols, e destaque do time na temporada, o meia Cícero, de 29 anos, vem cobrando publicamente uma valorização da diretoria santista. No entanto, o jogador já recebeu um aumento salarial há cerca de três meses. Na época, ele ainda não havia feito sete jogos no Brasileirão, poderia se transferir para outro clube e recebeu proposta do Internacional. Com medo de perdê-lo, o Peixe aumentou seu salário em R$ 50 mil, passando de R$ 300 para R$ 350 mil, um dos maiores do elenco, ao lado de Arouca e abaixo de Montillo.

Agora, Eduardo Uram, empresário do atleta, diz para a diretoria alvinegra que tem ofertas de cinco clubes do Brasil: Corinthians, Flamengo, Grêmio, Internacional e um dos gigantes de Minas Gerais, Cruzeiro ou Atlético-MG. O desejo de Cícero, segundo ele e o próprio atleta,  é permanecer no Peixe, mas o meia quer um salário de cerca de R$ 400 mil.

Além disso, Uram pretende negociar 50% dos direitos econômicos do atleta com o Santos. Atualmente, ele pertence ao Tombense-MG, clube do empresário. O Peixe também pagaria luvas na assinatura do contrato.

A cúpula alvinegra acha os valores exagerados, mas irá conversar com o agente. Os cartolas vêem Cícero como indispensável e querem mantê-lo além do fim de seu contrato, no fim de 2014. Comprar parte dos direitos do jogador é uma possibilidade estudada, bem como um novo aumento salarial – menor, porém, do que o camisa 8 pretende ganhar.

As informações foram confirmadas por dirigentes do Santos e pessoas próximas ao jogador. Em entrevista ao LANCE!Net, o meia não confirmou nem negou o reajuste recebido em agosto e comentou os pedidos que fez em público recentemente.

– Em nenhum momento quis pressionar a diretoria dizendo que meu ano foi bom, e eu quero isso e aquilo. Nem eu e nem o Santos quisemos conversar no momento (agosto) porque eu estava feliz – afirmou.

O Peixe demonstra confiança em um acerto e na manutenção de Cícero. O clube tem boa relação com Uram, que além do meia tem Renê Júnior e Galhardo na Vila Belmiro.

Presidente em exercício do Santos, Odílio Rodrigues não atendeu aos telefonemas do LANCE!Net.