icons.title signature.placeholder Bruno Cassucci
03/02/2015
07:05

Depois de fazer acordos com o goleiro Aranha e o volante Arouca, o Santos deverá negociar com outro jogador que entrou na Justiça contra o clube: Leandro Damião. A diretoria alvinegra pretende se aproximar dos representantes do atleta e propor um acerto para que ele retire a ação que move por conta de atrasos de salário.

O atacante, que está emprestado ao Cruzeiro, tem vínculo com o Peixe até o fim de 2018 e custou R$ 42 milhões. Caso ele vença nos tribunais, o clube pode ser obrigado a pagar todo o valor restante do contrato dele e ainda perderá os seus direitos econômicos, tendo de indenizar o Doyen Sports, fundo que financiou a compra dele do Internacional no fim de 2013. Os gastos, incluindo multas e custos processuais, podem chegar a quase R$ 100 milhões.

Se rescindir com o Santos, automaticamente Damião também ficará sem vínculo com o Cruzeiro. A audiência do caso do atleta está prevista apenas para o fim de março, e a diretoria alvinegra quer convencê-lo de que uma batalha jurídica pode ser prejudicial para todos.

Em janeiro, o camisa 9 teve um pedido de liminar negado. Além disso, o jogador foi condenado a pagar uma multa por ter agido de má-fé ao pedir o benefício da justiça gratuita.

Já com Mena, o único rescindir seu contrato na Justiça, o Santos pretende brigar nos tribunais e cassar a liminar dele. O lateral-esquerdo chileno acertou com o Cruzeiro na última semana.

Tanto Aranha como Arouca aceitaram retirar os processos que moviam contra o Peixe, em troca da liberação para o Palmeiras. O clube da Vila Belmiro manteve 40% dos direitos econômicos do volante, mas não recebeu nenhuma compensação financeira do goleiro.