icons.title signature.placeholder Ivo Felipe
16/12/2013
17:42

A vitória por 29 a 23 sobre a Holanda em jogo válido pelas oitavas de final do Mundial Feminino de Handebol fez com que as jogadoras brasileiras vibrassem muito. A felicidade, no entanto, não foi compartilhada totalmente pelo técnico que dirige a Seleção, o dinamarquês Morten Soubak.

Na coletiva de imprensa após a partida, ele ressaltou o nervosismo com que a equipe entrou na Arena Belgrado para o jogo de mata-mata. E criticou com veemência os erros nas finalizações brasileiras ao longo do duelo, os quais classificou como "um absurdo".

- Mesmo errando defensivamente, não nos entregamos em nenhum momento. Todas as jogadoras deram o que tinha de dar. Mas os erros que cometemos em arremessos cara a cara são um absurdo. A goleira holandesa que entrou no segundo tempo (Jasmina Jankovic) saiu com 50% de aproveitamento. E a maioria das defesas foi em chutes cara a cara. Não pode. Nesse nível, não pode. Isso tem de ser melhorado. Se fizer isso no próximo jogo, já digo desde já: não passa - disse o comandante da Seleção.

De fato, Jankovic deixou a quadra como destaque. Ela defendeu oito dos 16 chutes tentado pela Seleção Brasileira, todos na segunda etapa. Por conta dos enganos brasileiros, até mesmo Alexandra Nascimento, melhor jogadora do mundo em 2012, foi colocada no banco de reserva em alguns momentos. Ela deu lugar a Mariana Costa.

- Ela saiu por conta dos erros nos arremessos. E isso dá para ver na estatística. Ela tinha de escutar um pouco: "Respira um pouco, você vai voltar. Observa a goleira." Mas erramos demais - concluiu.