icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
21/04/2014
13:35

O Cruzeiro não teve só motivos para comemorar após a vitória contra o Bahia, na abertura do Brasileirão, em Salvador. O diretor Alexandre Mattos, assim como Marcelo Oliveira, não gostaram de alguns lances do árbitro Luiz Flávio de Oliveira. Dentre eles, o diretor reclama de um pênalti não marcado em cima de Alisson.

- A hora de reclamar é agora. Tivemos uma vitória maiúscula, mas não podemos deixar de reclamar da atuação do árbitro, Luiz Flávio de Oliveira, lamentável. Deu um pênalti (a favor do Bahia), mas o outro na cara dele, no Alisson, ele não marcou, então temos que reclamar. Cartões amarelos estranhos, bandeira invertendo jogadas de escanteio - comentou o diretor, ainda acrescentando que o clube irá enviar uma notificação à CBF contra o juíz da partida.

MAIS:
> Nilton comenta gol e briga pela titularidade
> Moreno comemora gol e força do grupo estrelado

- Vamos fazer o que o certo, o Cruzeiro vai enviar (notificação) à Federação Mineira e à CBF, porque foi lamentável o pênalti que ele deixou de marcar na cara dele, Não sei o que ele imaginou, mas quis ser o dono da verdade mais uma vez - completou Mattos.

O técnico Marcelo Oliveira também mostrou estar desapontado com a postura 'confusa' do árbitro dentro de campo. Fora dele, o treinador ainda passou por outra situação lamentável. Ao deixar o campo de jogo, o comandante foi atingido por pedras de gelo, jogadas pelos torcedores do Bahia próximos ao túnel de acesso ao vestiário.

- Essa questão do Brasileiro torcer e ficar atrás do banco xingando é normal. Mas na saída me jogaram alguns objetos. Era gelo. Felizmente não acertou no meu rosto - apontou Marcelo.