icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
17/11/2014
12:00

O técnico Muricy Ramalho não poupou elogios ao atacante Luis Fabiano após a vitória do São Paulo por 2 a 0 sobre o Palmeiras, nesse domingo, no Morumbi, pelo Brasileirão. Autor do primeiro gol tricolor, o camisa 9 teve sua entrega enaltecida pelo treinador.

– Aqui é a filosofia de trabalho, ou seja, quem está jogando bem, ele precisa fazer gols, está fazendo, além de fazer gols está brigando pelo time, coisa que não fazia. Ele que se escalou, aqui jogador se escala, ele sabe disso. Com cadeira cativa não dá certo, ele tem que continuar brigando porque tem o Pato – afirmou o comandante tricolor.

Artilheiro do São Paulo na temporada, com 20 gols, Luis Fabiano balançou as redes três vezes consecutivas nas últimas partidas: contra Vitória, Internacional e Palmeiras. Nesse domingo, o atacante formou dupla com Alan Kardec, deixando Alexandre Pato e Osvaldo no banco de reservas.

SURTO NA COMEMORAÇÃO

Durante a comemoração de seu gol contra o Palmeiras, Luis Fabiano correu em direção à torcida tricolor e ameaçou tirar a camisa (ato passível de punição com cartão amarelo). Após tirar o braço direito da manga, o atacante se conteve e não retirou o uniforme.

– Eu tenho tido pequenos surtos de tentar tirar a camisa não sei por quê. Mas é o calor do jogo, a emoção de fazer o gol. Mas graças a Deus tive consciência de não tirar a camisa, porque senão neste momento eu estaria com cartão amarelo, né? – comentou o jogador ainda no intervalo da partida.

Muricy Ramalho não perdeu a oportunidade de reprovar a atitude de Luis Fabiano. O treinador, porém, salientou a experiência do camisa 9 em não consumar o ato.

– Ainda bem que ele voltou atrás sobre tirar a camisa. Nunca vi jogador tirar a camisa, é coisa de hoje, futebol de hoje, o cara tem que vibrar, porque prejudica um pouco patrocinador, e toma cartão de graça, não pode – comentou o comandante.

– Ele sabe pela experiencia que tem sofreu muito, essas coisas, está se controlando. Tem jogadores que sabe que ele é cabeça quente, vem pra provocar mesmo, ele tem de estar preparado – acrescentou.