icons.title signature.placeholder Russel Dias
24/06/2014
11:58

As eleições presidenciais do Santos ainda não começaram, mas as discussões em torno do assunto já acontecem na Vila Belmiro. Nesta terça-feira, na reunião do Conselho Deliberativo, às 19h45, o item "d"  deve tratar um assunto delicado: o voto a distância nas eleições no final do ano, mesmo com o assunto não estando em pauta para votação. 

Destinado para discutir explanação da Comissão de Estatuto, os grupos opositores já planejam se manifestar contra a questão sobre a escolhe de um presidente que não seja pelas cédulas. O grupo denominado União Alvinegra divulgou uma nota se pondo contra a prática.

"O Movimento União Alvinegra(...) vem a público fazer um alerta de um grave golpe que está se desenhando dentro do clube em torno das eleições marcadas para dezembro de 2014... Segundo apuramos, essa 'explanação' é uma tentativa de aprovar no Conselho Deliberativo o voto pela Internet ou à distância sem fazer uma convocação específica e clara para tanto", consta em trecho de nota do grupo.

Opositores, como Terceira Via Santista, Resgate Santista, Ong Santos Vivo e Santos Sempre Santos, são contrários. Apenas a Eu Sou Santos até o momento é a favor da votação a distância, por meio da internet e de urnas eletrônicas.

Segundo Ricardo Campanario, presidente da comissão de estatuto e eleitoral, o objetivo das eleições a distância é incluir a maior parte dos sócios que não votaram na última ocasião, mas afirma que comissão é favorável.

- Temos 60 mil sócios e elegemos o último presidente com menos de 4 mil votos, o que dá 5% dos votos e isso é ruim. Objetivo é fazer movimento de inclusão, para que mais sócios possam votar. A situação está prevista no estatuto, pelo correio e internet, então prevemos que tenha essa ratificação já para esse ano - disse ao LANCE!Net.

Ele acrescenta ainda que a implantação do sistema via internet é possível, desde que a aprovação por parte do plenário do Conselho aconteça logo.

- Dá tempo, desde que seja aprovada rápido, dentro de 30 a 45 dias. Há um custo para isso, nada que comprometa o orçamento do clube, mas precisamos contratar fornecedores de urnas, empresas de internet, auditoria e etc - finalizou

Em 2009, para os sócios de São Paulo, foram colocadas urnas eletrônicas na sub-sede do clube. Neste ano, as urnas devem estar à disposição novamente.