icons.title signature.placeholder Ivo Felipe
07/12/2013
18:00

A vitória da Seleção Brasileira de handebol sobre a Argélia por 36 a 20, na estreia do Mundial da modalidade, em Nis (SER), não satisfez completamente as jogadoras. Apesar da larga vantagem no marcador, todas as atletas foram unânimes em dizer na zona mista após o jogo que muitos erros foram cometidos e há muito a ser feito para a sequência do torneio.

- A estreia foi boa, mas sempre é assim. Você pode permitir-se alguns erros, até porque a Argélia é inferior. O nervosismo e a ansiedade estavam aí, ainda mais que temos algumas jogadoras mais novas. A estreia até foi boa, mas acho que alguns errinhos têm de ser consertados - disse Deonise Cavaleiro, responsável por três gols da Seleção Brasileira.

Mesmo a melhor jogadora do mundo, Alexandra Nascimento, viu a estreia do time brasileiro como errática em alguns momentos. Alê tratou com naturalidade a partida brasileira, mas pediu maior atenção no segundo duelo.

O Brasil enfrenta a China neste domingo, às 12h45 (de Brasília). A autora de cinco gols brasileiros prefere "virar a chave" e já pensar no duelo válido pela segunda rodada da fase inicial do torneio.

- O problema da estreia é que muitas vezes você erra porque quer tentar fazer demais. Isso atrapalha. A goleira não está na bola, mas você tira demais e acaba acertando a trave. Mas, já passou. Agora temos de voltar toda a nossa atenção para a segunda partida, amanhã (domingo) - disse Alê, logo após o duelo.