icons.title signature.placeholder Amélia Sabino e Leo Burlá
03/12/2013
18:45

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, jogou um balde de água fria na possibilidade de alterar os horários de jogos das 13h na Copa do Mundo de 2014, que será disputada no Brasil. Há cerca de duas semanas, o dirigente chegou a dizer que havia uma chance disse ser revisto, o que parece estar cada vez mais longe.

- Vamos seguir com os horários já decididos. Diria que a confirmação não é oficial. No México, disputamos jogos ao meio-dia, com a altitude. Hoje em dia os jogadores estão habituados a jogar em condições que nem sempre são as melhores. Não dá para agradar a todos. A vida do jogador de futebol é assim - afirmou Blatter, durante entrevista coletiva na Costa do Sauípe (BA) sobre o Sorteio Final da Copa, nesta sexta.

O secretário-geral da entidade, Jérôme Valcke, também veio em defesa da manutenção dois horários:

- A decisão foi tomada com base em relatórios médicos claros. O calendário foi organizado para que não haja jogo de 13h em locais mais quentes. Temos plenas condições.

Fortaleza (CE), Salvador (SA), Recife (PE), Natal (RN) e Manaus (AM) são algumas das cidades-sedes que receberão jogos às 13h. Estas cidades costumam ter médias de temperatura superiores aos 30ºC, mesmo durante o inverno, época em que será disputada a Copa do Mundo no Brasil.