icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
16/12/2013
15:38

Há exatos 16 anos, o goleiro e capitão são-paulino Rogério Ceni fazia sua estreia com a camisa da Seleção Brasileira. Naquele dia 16 de dezembro de 1997, na Arábia Saudita, o Brasil bateu o México por 3 a 2 pela Copa das Confederações, e Ceni veio a campo no lugar de Dida já no fim do segundo tempo.

O Brasil abriu o placar com Romário, de pênalti, aos 40 minutos de jogo. Logo no início da etapa complementar, aos 5, Blanco empatou para os mexicanos. Denilson e Júnior Baiano, aos 15 e 20, respectivamente, deram vantagem novamente à equipe canarinho. Aí foi a vez de Ceni vestir pela primeira vez a amarelinha.

Aos 37 minutos, o goleiro substituiu Dida. Apesar do pouco tempo em campo (seus únicos minutos no torneio), Ceni não conseguiu impedir o gol de Ramírez, que diminuiu para o México e deu a Ceni o desprazer de, logo em sua primeira partida pela Seleção, já ser vazado. O confronto acabou 3 a 2 e, na sequência da competição, o Brasil ainda superaria República Tcheca e Austrália, no duelo em que se sagrou campeão.

Com a Seleção, Ceni conquistou os títulos da Copa das Confederações de 1997 e da Copa do Mundo de 2002, quando foi levado por Luiz Felipe Scolari para ser o terceiro goleiro no Mundial da Coreia e do Japão.

BRASIL 3 X 2 MÉXICO

Local: Estádio Rei Fahd, em Riad (Arábia Saudita)
Data e hora: 16/12/1997, às 20h (horário local)
Árbitro: Ian McLoad (África do Sul)
Cartões amarelos: Dunga (BRA); Blanco (MEX)
Público: 20.000 pagantes

GOLS: Romário, 40'1ºT (1-0); Blanco, 5'2ºT (1-1); Denilson, 15'2ºT (2-1); Júnior Baiano, 20'2ºT (3-1); Ramírez, 44'2ºT (3-2)

BRASIL: Dida (Rogério Ceni, 37'2ºT), Zé Maria, Aldair, Júnior Baiano e Roberto Carlos; Dunga, Flávio Conceição, Juninho Paulista e Denilson; Ronaldo (Bebeto, Intervalo) e Romário. Técnico: Zagallo

MÉXICO: Pérez, Pardo, Suárez, Gabriel (García, 15'2ºT) e Davino; Carmona, Lara, Luna (Ramírez, Intervalo) e Blanco; Hernández e Palencia. Técnico: Manuel Lapuente