icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
20/04/2014
11:05

O sonho do ex-presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, é acertar o acordo de naming rights da Arena Corinthians antes da Copa do Mundo, cuja estreia será no dia 12 de junho. Neste domingo, o dirigente viaja a Abu Dhabi, Emirados Árabes Unidos, para fazer nova reunião com xeques interessados em ter o nome de suas empresas no estádio de Itaquera.

O dirigente já esteve no país outras duas vezes, no ano passado, e não chegou a um termo comum.

- Vou viajar domingo, mas o negócio está "morno" - disse Sanchez, na última terça-feira, usando a mesma expressão que havia usado em dezembro do ano passado.

Na ocasião, Sanchez negociou com o fundo Abu Dhabi Investiment Authority (Adia), o maior dos Emirados Árabes Unidos - dono das marcas Emirates e Ettihad, que já fazem parte do futebol, respectivamente como patrocinadores dos ingleses Arsenal e Manchester City.

A intenção do clube era vender o nome do futuro estádio em Itaquera por R$ 400 milhões, com autorização de exploração do nome por 20 anos. Após as negociações, estes valores podem ser menores, já que o mercado não prevê cifras neste patamar. A alemã Allianz, por exemplo, pagará R$ 300 milhões ao Palmeiras por uma concessão de 20 anos.

Inauguração

A inauguração oficial do estádio está prevista para o duelo entre Corinthians e Figueirense, no dia 17 de maio, pela quinta rodada do Brasileirão. O jogo servirá para a Fifa como evento-teste antes de o local receber os últimos preparativos para o duelo Brasil x Croácia, que marcará a abertura do Mundial. Antes, no dia 10, haverá um duelo Corinthians x Corinthians, com ex-jogador, para cerca de 25 mil torcedores.