icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
16/04/2014
19:43

O ex-presidente do Corinthians Andrés Sanchez deu uma declaração polêmica no que diz respeito à situação dos clubes que alegam não poder salários de jogadores por causa de bloqueios na Justiça. De acordo com o ex-mandatário alvinegro, a justificativa de não poder pagar os vencimentos dos atletas por causa de decisões judiciais é uma mentira.

- Para pagar salário e direito de imagem não tem bloqueio de dinheiro. Quem fala que o dinheiro está bloqueado, e não pode pagar, é mentira. O dinheiro está liberado na hora que você vai em qualquer lugar e fala que é para pagar o salário do funcionário - disse Andréz no programa Arena SporTV.

A declaração de Andrés se opõe à versão do Botafogo - que está com salários atrasados -. O clube não tem nem sequer um prazo para pagar os jogadores. A direção do Glorioso alega que a saída do clube do Ato Trabalhista - acordo na Justiça que facilita o parcelamento de dívidas - resultou na penhora de 100% das receitas do Alvinegro.

Recentemente, o presidente do Botafogo, Mauricio Assumpção, disse que não 'tinha de onde pagar' os salários atrasados. Neste ano, os jogadores alvinegros receberam apenas os vencimentos referentes ao mês de janeiro.

Em entrevista ao LANCE!Net, o advogado Bichara Neto, especialista em direito desportivo, disse que seria possível conseguir o desbloqueio de parte das receitas com uma ação na Justiça por parte dos próprios funcionários do clube.

- Como o salário é prioridade em relação a outras dívidas, os funcionários do clube podem se mobilizar e entrar na Justiça, fazendo com que parte dessa penhora seja desbloqueada para o pagamento de salários. É uma medida cabível e comum - explicou.

Consultado pela reportagem, o vice-presidente do departamento jurídico do Botafogo, Alberto Macedo, disse na época que a medida é realmente cabível, mas deu a entender que não é a melhor ação a ser tomada.

- Acredito que o Bichara falou em tese. O que ele disse não está errado, mas como não tem conhecimento do que acontece no dia a dia do clube, ele não sabe a melhor medida para o clube. É, sim, uma forma de resolver parcialmente a situação, mas só vivendo o dia a dia do clube para entender - comentou.

Na semana passada, o presidente Mauricio Assumpção contou que o clube conseguiu vitórias na Justiça, o que deve viabilizar a liberação de quantias em dinheiro para o pagamento dos salários dos jogadores.