icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
24/02/2015
14:15

Os deputados federais Andrés Sanchez (PT-SP) e Antonio Goulart (PSD-SP), eleitos com ajuda da torcida do Corinthians na eleição de outubro, apresentaram um projeto de lei para instituir o "Dia do Corinthians", a ser comemorado no dia 1º de setembro. A informação foi divulgada pelo site Terra.

Na justificativa do projeto, os parlamentares descrevem que o clube foi fundado por um grupo de operários, tendo sido o primeiro clube paulista a aceitar jogadores pobres e o segundo do Brasil a ter atletas negros. “Portanto a história do Corinthians, e sua contribuição para a sociedade brasileira, é muito maior do que simplesmente o jogo de futebol”, diz o texto.

Ao Terra, Goulart explicou a ideia do projeto.

- Não que seja necessário (uma lei), mas é uma coisa que não causa nenhum prejuízo também. Não tem o menor problema você ter uma data comemorativa - afirmou.

Para virar lei, o texto precisa ser aprovado na Câmara e no Senado, e depois sancionado pela presidente da República, Dilma Rousseff.

DIA DA INDEPENDÊNCIA CORINTIANA

Em maio de 2013, foi sancionada na cidade de São Paulo a lei municipal 15.741, que inclui no calendário oficial de eventos o "Dia da Independência Corintiana". A data escolhida para a homenagem é 4 de julho, dia em que o Corinthians derrotou o Boca Juniors por 2 a 0 na final da Libertadores-12, conquistando pela primeira vez o mais importante título do futebol sul-americano. A lei foi um projeto do, então vereador Antônio Goulart (PSD), além de David Soares (PSD) e Juscelino Gadelha (PSB). A sanção foi dada no dia em que Corinthians e Boca Juniors se reencontram pela Libertadores de 2013, pelas oitavas de final da competição.