icons.title signature.placeholder Felipe Domingues
11/02/2015
22:42

Atualmente é cada vez mais comum vermos atletas de simples atuando nas duplas. Para o brasileiro André Sá, 75º no ranking de duplas da ATP, a formação seria mais do que apenas uma dupla, e sim uma chance de vitória.

Isso porque o brasileiro de 37 anos espera a recuperação da lesão do croata Marin Cilic, atual número 10º do mundo, e campeão do Aberto dos Estados Unidos em 2014. Talvez essa seja a chance de André Sá voltar a figurar entre os tops da modalidade, onde esteve em 2009, no 17º lugar.

- Fico na expectativa do Cilic, ele ainda está contundido, não sabe quando vai voltar. Mas vamos ver. Ele está um pouco ruim ainda. Espero que ele se recupere e queira jogar - comentou o tenista.

Enquanto isso não acontece, sua dupla no Aberto do Brasil e em alguns torneios futuros no calendário, é com o seu compatriota João Souza, o Feijão (110º em simples). O problema é que Feijão não está bem colocado no ranking de duplas (138º), o que dificulta a parceria entrar direto em torneios ATP na Europa.

- No circuito depende do ranking. Precisamos esperar essa combinação. Por enquanto não entramos nos ATP's juntos. Combinamos de jogar aqui desde a Austrália. Estamos buscando esse entrosamento, precisamos jogar mais vezes. Provavelmente vamos jogar mais vezes no futuro - disse André.