icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
14/03/2014
15:05

Em sua primeira participação em uma Paralimpíada de Inverno, o paulista André Cintra, de 34 anos, não teve um bom rendimento. Nesta sexta-feira, em Sochi, na Rússia, o paratleta de snowboard terminou em 28º, entre 33 competidores, e em terceiro em sua classe, à frente de dois outros atletas.

- Estou com uma sensação muito boa. A coisa mais importante era trazer a bandeira do Brasil pela primeira vez. É claro que também podemos melhorar. Na minha primeira descida, estava muito nervoso. Vi os melhores do mundo caindo. Na segunda e na terceira, o corpo estava mais quente e mais rápido. Já sabia onde estava errando e como podia consertar - disse ele.

O snowboard estreou em Sochi-2014 como parte do programa de esqui alpino. A prova reuniu apenas atletas amputados de membros inferiores, com cinco atletas da classe AK (above knee/acima do joelho), entre eles André, e 28 da BK (below knee/abaixo do joelho) competindo juntos.

André Cintra teve a perna amputada aos 18 anos, em função de um acidente de moto. Ele andou o percurso três vezes, sendo que o pior tempo é descartado. Ele anotou 2m42s07. Os americanos Evan Strong (ouro), Michael Shea (prata) e Keith Gabel (bronze) subiram no pódio.