icons.title signature.placeholder Luis Fernando Coutinho
03/02/2015
14:24

Depois que bateu Nick Diaz na luta principal do UFC 183, que aconteceu neste sábado, em Las Vegas (EUA), Anderson  Silva imediatamente pulou o octógono para abraçar Jon Jones, atual campeão meio-pesado do Ultimate. Se antes os dois conviviam com a ideia de uma possível superluta entre os dois, hoje ambos compartilham de uma amizade iniciada após um treino juntos.

Segundo Anderson, Jones é um grande amigo seu. Ele explicou o primeiro abraço no americano, ao contrário do comum, que é ficar com a própria equipe e comemorar dentro do octógono. Ele citou o caso de Jones com as drogas.  

- Jones é meu amigo, converso muito com ele, ele é jovem, tem muita gente falando dele, mas todos tem problemas. O problema no mundo é que as pessoas gostam de falar besteira. Ele não é mau. Digo a ele: "Gosto muito de você, você não precisa mudar. Você é o melhor lutador agora. Nao precisa mudar isso." - afirmou o ex-campeão dos médios.

O Spider ainda explicou o que sentiu ao deitar no octógono e cair no choro logo após o triunfo contra Diaz. Segundo ele, a emoção foi ter lembrado de todos que contribuiram ele em sua volta.

- Acho que foi a emoção de depois de um ano... Quem acompanhou tudo o que passei durante esse ano, a recuperação, as dores, acho que naquele momento eu estava e super emocionado. Graças a Deus deu tudo certo. Estava agradecendo a ele por ter me dado sabedoria para me guiar e me dar força para fazer o que tinha de fazer e colocar em prática o que tinha de fazer. Só tenho a agradecer - declarou o atleta tupiniquim, com os olhos marejados.