icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
28/03/2014
19:31

América-RJ e Olaria decidem neste sábado, às 15h, no Giulite Coutinho, uma vaga na final da Taça Santo Dumont, primeiro turno da Série B do Carioca. O confronto decisivo marcará o reencontro entre as equipes três dias após o último confronto, ainda na fase de grupo, vencido pelo time alvirrubro, por 2 a 1, de virada. A partida em questão serviu para assegurar a classificação do América-RJ para fase de mata-mata do torneio.

Primeiro colocado do Grupo B, o América-RJ entra em campo precisando de um simples empate para avançar na competição. Apesar da vantagem, o treinador do Mecão, Gilson Nunes, prefere descartar o favoritismo alvirrubro no embate contra o rival de Bariri. Para o técnico, a expectativa é por jogo duro:

- Nossa equipe vive um grande momento. Os jogadores assimilaram com facilidade tanto a filosofia de jogo proposta quanto a responsabilidade de vestir a camisa do América-RJ. Mas sabemos que do outro lado também tem uma equipe muito qualificada e que não vai medir esforços para nos vencer. O Olaria é, sem dúvidas, um time que preocupa e que já dificultou muito a nossa vida no meio de semana - disse ao LANCE!Net.

À véspera do confronto decisivo, nem tudo é notícia boa pelo lado do América-RJ. Sem poder contar com o zagueiro Douglas Ferreira, expulso na última rodada, Gilson Nunes ganhou o desfalque também do meia Muniz, vetado pelo departamento médico do clube para o jogo. De acordo com o treinador, os jogadores encarregados de substituírem estes jogadores serão definidos apenas instantes antes da partida.

No Olaria, por sua vez, o clima é de tranquilidade e otimismo. Ciente das dificuldades que deverá enfrentar neste sábado, o técnico Cleimar Rocha garante ter a receita para surpreender a equipe do América-RJ. O treinador confidenciou ter como principal trunfo para sair de campo com a vitória o forte poder de marcação de sua equipe no campo de ataque.

—  A vantagem do empate dá uma tranquilidade para eles e podemos nos aproveita. Respeitando nosso estilo de jogo de marcação forte na saída de bola podemos surpreender. O que pedi a meus jogadores é controle emocional e muita superação para não deixar nada interferir dentro de campo - defendeu.

O jogo contará com policiamento reforçado para evitar as confusões protagonizadas no entorno do estádio na quarta-feira passada. Na ocasião, dois grupos de torcedores munidos de pedras, barras metálicas e outros artefatos metálicos entraram em confronto na estação de trem de Edson Passos e foram detidos pelo Grupamento de Polícia Ferroviária e encaminhados ao Gepe.

No outro jogo pela semifinal, o Barra Mansa, que joga perlo empate para ir à final, enfrenta a Portuguesa, às 15h, no Leão do Sul.