icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
21/07/2013
13:10

Criticado pelas organizadas após a derrota do São Paulo por 3 a 0 para o Cruzeiro, sábado à noite, no Morumbi, Marco Aurélio Cunha, ex-superintendente de futebol do Tricolor e futuro candidato à presidência em abril de 2014, se declarou "honrado" com a perseguição de parte da torcida.

Por meio do Twitter, o ex-dirigente são-paulino e hoje vereador da cidade de São Paulo avisou que não tem medo de cobrar mudanças no clube.

"Ainda acharam motivo para me criticar? Tive e terei coragem de continuar a pedir mudanças no São Paulo Futebol Clube. Não sei o que é ter medo" escreveu.

"Kaká, Luis Fabiano, Rogério Ceni e agora a mim. Que honra fazer parte desse grupo. Como pessoas de bem incomodam. Vou perdoá-los um dia...", complementou.

Opositor do presidente Juvenal Juvêncio, Marco Aurélio Cunha tem pedido renovação e direcionado as recentes críticas ao departamento de futebol.

MAIS UM DESABAFO NO TWITTER

O empresário e torcedor Abílio Diniz também resolveu protestar contra a diretoria do São Paulo nas redes sociais. Por meio do Twitter, ele pediu a demissão do diretor de futebol Alberto Baptista.

“O mal que o diretor de futebol Adalberto Batista fez para o São Paulo foi imenso. Acabe com isso, presidente Juvenal!!”, escreveu.

“Juvenal, faça alguma coisa imediatamente: tire o Adalberto. O clima vai melhorar e podemos começar a reação já na quarta contra o Inter”, complementou.

Criticado pelas organizadas após a derrota do São Paulo por 3 a 0 para o Cruzeiro, sábado à noite, no Morumbi, Marco Aurélio Cunha, ex-superintendente de futebol do Tricolor e futuro candidato à presidência em abril de 2014, se declarou "honrado" com a perseguição de parte da torcida.

Por meio do Twitter, o ex-dirigente são-paulino e hoje vereador da cidade de São Paulo avisou que não tem medo de cobrar mudanças no clube.

"Ainda acharam motivo para me criticar? Tive e terei coragem de continuar a pedir mudanças no São Paulo Futebol Clube. Não sei o que é ter medo" escreveu.

"Kaká, Luis Fabiano, Rogério Ceni e agora a mim. Que honra fazer parte desse grupo. Como pessoas de bem incomodam. Vou perdoá-los um dia...", complementou.

Opositor do presidente Juvenal Juvêncio, Marco Aurélio Cunha tem pedido renovação e direcionado as recentes críticas ao departamento de futebol.

MAIS UM DESABAFO NO TWITTER

O empresário e torcedor Abílio Diniz também resolveu protestar contra a diretoria do São Paulo nas redes sociais. Por meio do Twitter, ele pediu a demissão do diretor de futebol Alberto Baptista.

“O mal que o diretor de futebol Adalberto Batista fez para o São Paulo foi imenso. Acabe com isso, presidente Juvenal!!”, escreveu.

“Juvenal, faça alguma coisa imediatamente: tire o Adalberto. O clima vai melhorar e podemos começar a reação já na quarta contra o Inter”, complementou.