icons.title signature.placeholder Guilherme Abrahão
10/12/2013
12:53

Apesar de ter agradado a diretoria do Fluminense em relação ao trabalho feito nos últimos cinco jogos no comando do Fluminense, o técnico Dorival Júnior não seguirá no comando da equipe para a próxima temporada. Isto porque o alto custo do treinador, junto com o de sua comissão técnica - cerca de R$ 600 mil -, está fora dos planos da equipe que disputará a Série B em 2014.

A diretoria já estuda nomes para comandar a equipe na próxima temporada, porém aguarda a confirmação de quem assumirá o cargo de diretor de futebol ou de vice de futebol, no próximo ano, para iniciar conversas com os alvos. Nesta terça-feira, Rodrigo Caetano será avisado pelo presidente Peter Siemsen que não renovará o vínculo com o clube. Além disso, Dorival foi indicação do dirigente que está de saída.

E MAIS
- Fluminense decide não renovar com Rodrigo Caetano para o próximo ano
- Mattos diz que Cruzeiro irá estudar possibilidade de contratar Fred

O nome indicado por Rodrigo Caetano, caso fosse confirmada a saída de Dorival e sua manutenção, foi o de Cristovão Borges, técnico do Bahia e que terá seu vínculo encerrado no fim da temporada e não renovará. Porém, o clube ainda não iniciou negociações com nenhum treinador e nem sequer entrou em contato com os interessados. Rumores dão conta que Renato Gaúcho e Enderson Moreira também estão nesta lista.

Até quarta-feira, o presidente do clube, Peter Siemsen, o gerente executivo do clube, Jackson Vasconcelos, e o presidente da Unimed-Rio, Celso Barros, irão se reunir novamente para fechar todo o organograma para o próximo ano e começar a contactar os alvos. Além disso, o clube quer a confirmação do provável acerto com Felipe Ximenes para o cargo de diretor executivo, para deixar todo o planejamento de 2014 adiantado antes do término deste ano.