icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
11/06/2014
20:00

Foram duas lutas pelo XFC Internacional e duas vitórias por finalização. Em apenas três meses, Allan "Puro Osso" Nascimento se tornou um dos mais queridos do público e do evento, que no último sábado, dia 7, chegou à sua quinta edição, encerrando a primeira temporada de combates no Brasil. Após finalizar André "Minobroca" Lourenço com um triângulo de mão no primeiro round, o Allan pediu à organização uma chance de disputar o cinturão na categoria peso-mosca.

- Fico feliz pelo respeito que consegui conquistar. Isso é fruto de trabalho duro e comprometimento, já que fiz boas lutas no evento. Quero lutar e dar show, e é isso que farei. O público quer ver isso, os donos do evento querem também. Agora meu objetivo é continuar vencendo porque tenho o desejo de lutar pelo cinturão e acredito que é possível. Esse é o meu principal foco - conta o lutador da Chute Boxe.

Oriundo do muay thai, especialidade de sua academia, o jovem lutador, de apenas 22 anos, tem se mostrado cada vez mais completo e um exemplo do MMA moderno e apresenta uma peculiaridade no cartel: das 13 vitórias conquistadas, 11 foram por finalização, sendo apenas duas por nocaute. O triângulo de mão foi treinado à exaustão, inclusive no aquecimento, com seu corner, formado por Diego Lima, Felipe Sertanejo e Marcos Barbosa, o Barbosinha, um dos principais treinadores de jiu-jitsu do Brasil.

- Antes de entrar no vestiário, o Diego Lima, o Barbosinha e o (Felipe) e Sertanejo me ajudaram no aquecimento e fizemos este golpe. Na luta, tive a brecha e apliquei certinho. Estou trabalhando mais meu jiu-jistu. O que importa é ganhar. Finalizando ou nocauteando, ou pela decisão dos juízes, entro no hexágono para sair com a vitória, mas preciso ser versátil, porque no MMA vou encontrar adversários de todas as especialidades e tenho que estar pronto para superar todos - completa o atleta.