icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
07/11/2014
10:03

A festa que a torcida do Santos armou para antes, durante e depois do jogo decisivo contra o Cruzeiro, pela volta das semifinais da Copa do Brasil, foi elogiada por todos, mas não adiantou nada. O empate em 3 a 3, associado à derrota por 1 a 0 em Minas Gerais, eliminou o Peixe do torneio mata-mata e aumentou a já extensa lista de tropeços do Santos em seu estádio.

Em 26 jogos na Vila Belmiro em 2014, o Santos teve três empates e três derrotas cruciais para o marasmo da equipe no Campeonato Brasileiro.

O primeiro resultado negativo em casa foi em agosto, justamente na partida de reestreia do ídolo Robinho, repatriado após quatro temporadas na Europa. O Rei do Drible, que nunca havia perdido para o rival que pode enfrentar novamente neste domingo, participou do revés por 1 a 0 para o Corinthians, diante dos torcedores santistas. Depois disso, o Santos ainda foi derrotado pelo Fluminense, pelo mesmo placar, e também pelo Internacional, por 2 a 1 – este na última rodada do Nacional.

Além das três derrotas, o Peixe tem mais três empates: o já citado 3 a 3 com o Cruzeiro e outros dois resultados pelo Brasileirão, contra Sport e Grêmio. Ao todo, o Santos conquistou somente dois destes 15 pontos de tropeços na Vila Belmiro. Entre os dez primeiros colocados, é o segundo pior rendimento dentro de casa. O Fluminense, que estava na mesma situação do Santos há três rodadas, mas hoje abre o G4 com oito pontos a mais, tem as mesmas nove vitórias em casa. A diferença é que perdeu só uma vez.

Em 2012, o Santos perdeu para o Corinthians no estádio na semifinal da Libertadores. No ano seguinte, perdeu o título paulista o mesmo rival, também em casa.