icons.title signature.placeholder Eduardo Moura
12/06/2014
17:29

Enquanto uns protestam, outros aproveitam. Apesar do movimento contra a Copa do Mundo em Porto Alegre, os estrangeiros e torcedores se acumulam no entorno da Fan Fest e em pontos turísticos da capital gaúcha. Um torcedor de uma seleção que nem está na competição vai viajar pelo país atrás da festa.

Deive Rosado Guillen, de 27 anos, é um amante de viagens. Aproveitou a Copa do Mundo para conhecer o Brasil. Saiu do Peru rumo a Buenos Aires, há duas semanas. Viajou pelo interior argentino e pelo Uruguai, até entrar no Brasil. Em Porto Alegre para a abertura, se impressionou quando informado que houve protestos na capital gaúcha.

- Sério? Aqui? Não vi nada. Está tudo muito bonito. Estava um pouco frio, mas hoje abriu o sol. Ficou perfeito - comemorou o peruano, na beira do lago Guaíba.

Nesta sexta-feira, o peruano rumará para Florianópolis. Está utilizando o couch surfing, sistema de hospedagem de graça. Depois, irá para São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Santos e Salvador, onde encerrará a viagem. A ideia é aproveitar a festa que a Copa proporciona, mesmo que ele não vá em nenhum jogo da Copa do Mundo. Aparentemente, sua torcida é para o Brasil: tinha uma camisa da Seleção com ele, com o número de Hulk às costas.

- É muito caro. Mas está tudo muito bom. E tem festa em todo o lugar. Gosto muito do Brasil, as mulheres são lindas aqui - elogiou Deive.

O jovem estava passando o tempo passar próximo da Usina do Gasômetro, um dos pontos turísticos da capital gaúcha. Abordava todos os transeuntes e pedia para que assinassem sua bandeira do Peru, pendurada em barras para fazer exercício.

O movimento era intenso no local, por conta da Fan Fest, que abriu nesta quinta-feira. O local contou com atrações musicais antes do início do jogo entre Brasil e Croácia.