icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
31/07/2013
12:07

Precisou mais de uma semana para o Atlético-MG organizar a tão pedida festa para a torcida celebrar, junto com os jogadores, a conquista histórica, emocionante e inédita da Copa Libertadores. O evento, marcado para quinta-feira, na Praça Sete, foi confirmado por Alexandre Kalil e será, para o presidente, o 'dia preto e branco' de Belo Horizonte.

- Vai ser na Praça Sete, às 19h30, na quinta-feira. Peço para os atleticanos saírem com camisa do Atlético, pendurar bandeira nos carros, nas casas. Vai ser o dia preto e branco - afirmou Kalil, à Itatiaia.

O mandatário do Alvinegro ainda disse que não houve festa logo depois do título porque o Galo preferiu não organizar nada. Ao contrário do que aconteceu com o Olimpia, que tinha tudo preparado para quarta Copa Libertadores e, segundo Kalil, ao Cruzeiro, em 2009.

- (Não teve festa) porque eu vi o que aconteceu em 2009. Eu tenho o convite da festa até hoje (Cruzeiro perdeu a final da Liberta, no Mineirão, para o Estudiantes). Não quis ver o jogo das tribunas, de terno e gravata. Vai ter a festa na quinta - completou o mandatário.

Precisou mais de uma semana para o Atlético-MG organizar a tão pedida festa para a torcida celebrar, junto com os jogadores, a conquista histórica, emocionante e inédita da Copa Libertadores. O evento, marcado para quinta-feira, na Praça Sete, foi confirmado por Alexandre Kalil e será, para o presidente, o 'dia preto e branco' de Belo Horizonte.

- Vai ser na Praça Sete, às 19h30, na quinta-feira. Peço para os atleticanos saírem com camisa do Atlético, pendurar bandeira nos carros, nas casas. Vai ser o dia preto e branco - afirmou Kalil, à Itatiaia.

O mandatário do Alvinegro ainda disse que não houve festa logo depois do título porque o Galo preferiu não organizar nada. Ao contrário do que aconteceu com o Olimpia, que tinha tudo preparado para quarta Copa Libertadores e, segundo Kalil, ao Cruzeiro, em 2009.

- (Não teve festa) porque eu vi o que aconteceu em 2009. Eu tenho o convite da festa até hoje (Cruzeiro perdeu a final da Liberta, no Mineirão, para o Estudiantes). Não quis ver o jogo das tribunas, de terno e gravata. Vai ter a festa na quinta - completou o mandatário.