icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
30/06/2014
19:33

Foi sofrido, com drama, suspense, mas o sentimento da torcida alemã ao fim do duelo contra a Argélia, pelas oitavas de final da Copa do Mundo, foi de alívio. A vitória demorou a ser construída, veio apenas na prorrogação, por 2 a 1, gols de Schürrle e Özil, no Beira-Rio. Djabou, no minuto final, ainda descontou para os argelinos. 

Com a vitória, a seleção alemã irá fazer um clássico europeu contra a França na quartas de final da Copa do Mundo. A partida será na próxima sexta-feira, às 13h, no Maracanã. O vencedor deste duelo enfrentará Brasil ou Colômbia na semifinal. Os sul-americanos jogarão no mesmo dia, às 17h, no Castelão, em Fortaleza.

ARGÉLIA ASSUSTA NO INÍCIO, MAS ALEMANHA EQUILIBRA PARTIDA

A partida começou de forma surpreendente. Se todos esperavam um jogo em que a Alemanha fosse dominar com tranquilidade, os argelinos trataram de acabar com isso. Os germânicos tomaram a iniciativa de buscar o ataque, mas a Argélia saía muito rápido nos contra-ataques e por muito pouco o atacante Slimani não ficou em ótima condição para marcar. Neuer, quase como um "líbero", afastou o perigo.

Na velocidade, com as descidas rápidas de Feghouli e Soudani, os argelinos levaram perigo em outras oportunidades. O gol até chegou a sair, mas foi bem anulado pela trio brasileiro, já que Slimani estava impedido. Com o passar do tempo, a Alemanha colocou a bola no chão e na qualidade técnica conseguiu equilibrar o jogo. No fim da primeira etapa, a equipe chegou bem, com chutes de Gotze, e por pouco não balançou a rede do goleiro M'Bolhi.

Schürrle, mesmo pegando mal, balançou a rede no gol que abriu caminho para a vaga da Alemanha (Foto: AFP)

SEGUNDO TEMPO EM ALTA VELOCIDADE E RITMO INTENSO

A segunda etapa começou com um ritmo muito forte imposto pelas duas equipes. Löw tirou Götze e colocou Schürrle, fortalecendo o lado direito alemão. Os germânicos tomaram a iniciativa e foram para cima, mas assim como no primeiro tempo, sofriam com os contra-ataques em alta velocidade da Argélia. Nos 15 primeiros minutos, os goleiros Neuer e M'Bolhi brilharam, com intervenções que impediram que o placar fosse modificado.

Como era de se esperar, o ritmo do jogo caiu, mas as chances continuaram aparecendo. E pelos dois lados. O cansaço foi chegando, mas os goleiros das duas seleções continuaram brilhando. Neuer e M'Bolhi fizeram pelo menos duas belas defesas cada um. Na reta final, os argelinos esperaram mais e a Alemanha continuou tentando, mas a bola teimou em não entrar.

GOL LOGO NO INÍCIO GARANTE CLASSIFICAÇÃO ALEMÃ

Na prorrogação, a Alemanha conseguiu fazer em um minuto o que não tinha feito durante todo o jogo: o gol. Na jogada característica desse time, Müller foi ao fundo na esquerda e cruzou, a bola pipocou, passou por baixo da perna do zagueiro argelino e chegou em Schürrle, que, mesmo pegando mal, balançou a rede.

Depois desse gol, os papéis se inverteram. A Argélia teve que ir para o ataque buscar o empate e a Alemanha buscava, nos contra-ataques, matar o jogo. Com o desgaste, o time argelino foi demonstrando muito cansaço e os alemães só administraram o resultado. No fim, Özil ainda marcou o gol que garantiu a Alemanha entre as oito melhores do mundo. Um minuto depois, Djabou ainda teve tempo para diminuir, mas o gol de honra não foi suficiente.

FICHA TÉCNICA
ALEMANHA 2 X 1 ARGÉLIA

Local: Beira-Rio, Porto Alegre (RS)
Data-Hora: 30/6/2014 - 17h
Árbitro: Sandro Meira Ricci (BRA)
Auxiliares: Emerson de Carvalho (BRA) e Marcelo Van Gasse (BRA)
Público: 43.063 torcedores
Cartões amarelos:  Halliche (ARG); Lahm (ALE)
Cartões vermelhos: Nenhum
Gols: Schürrle (1'/1ºT prorrogação); Özil (14'/2ºT prorrogação) e Djabou (15'/2ºT prorrogação)

ALEMANHA: Neuer; Mustafi (Khedira - 24'/2ºT), Mertesacker, Boateng e Höwedes; Lahm e Schweinsteiger (Kramer - 4'/2ºT prorrogação); Özil, Kroos e Götze (Schürrle - intervalo); Müller - Técnico: Joachim Löw.

ARGÉLIA: M'Bolhi, Mandi, Mostefa, Belkalem, Halliche (Bougherra - 6'/1ºT prorrogação) e Ghoulam; Lacen, Taïder (Brahimi - 32'/2ºT), Soudani (Djabou - 9'/1ºT prorrogação) e Feghouli; Slimani - Técnico: Vahid Halilhodzic.