icons.title signature.placeholder Alexandre Araújo e Daniel Guimarães
22/07/2014
07:03

Uma cara nova em meio a tantas já conhecidas dos vascaínos. Porém, Julio Brant, candidato pela “Sempre Vasco”, poderá contar com um apoio de peso junto à torcida. O grupo, que tem como um dos idealizadores Edmundo, conversa com outros ex-jogadores para que façam parte do projeto, principalmente com relação à gestão do futebol. Dentre eles, Pedrinho, Felipe, Carlos Germano e Juninho são alguns em pauta.

Recentemente, Edmundo chegou a postar uma foto ao lado de Felipe e Juninho, no próprio jogo de despedida, em São Januário, quando afirmava que eles queriam mudar o rumo da história do clube. Vale lembrar ainda que o Animal e Pedrinho trabalham juntos na mesma emissora de televisão e que o próprio Edmundo realizou alguns cursos para se tornar dirigente.

E MAIS:
> Eurico Miranda se movimenta para Horta ficar neutro em eleição do Vasco
> Membros da atual diretoria do Vasco retiram nome por exclusão de Eurico

Além dos ídolos da torcida, há também tratativas para que nomes fortes próximos aos Conselhos do clube, como Fernando Horta e Pedro Valente, possam integrar a chapa, além de Jorge Salgado, Sergio Cabral e Sergio Cabral Filho, que já estão no projeto. Ressaltando que a eleição presidencial cruz-maltina ainda é realizada de forma indireta.

Aos 37 anos e com passagens bem-sucedidas em grandes empresas, Julio obedece a um perfil desenhado pelo grupo. A ideia inicial era ter Horta encabeçando a chapa, mas ao saber das futuras intenções do presidente da Unidos da Tijuca, foram em busca de um novo nome.

Entender de gestão e ter um lastro para assumir um cargo não remunerado foram alguns dos quesitos que a cúpula da chapa mais considerou durante as reuniões.

Juninho e Felipe podem ajudar na política vascaína (Fotos: Bruno de Lima)


Apesar de jovem, Julio quer afastar completamente a ideia de que é um “aventureiro” e pretende agregar os cruz-maltinos.

– Com humildade, afirmo que o meu currículo deixa claro que não sou uma pessoa de fazer aventuras. É legítimo que cada vascaíno que possa do seu jeito participar do processo, participe, sem desqualificações – disse Julio, que oficializou a candidatura, no sábado.

BATE-BOLA 
Julio Brant candidato à presidência

1) O que motivou você a concorrer ao cargo de presidente do Vasco?
Sou torcedor e somo ao grande número de torcedores que estão insatisfeitos. A minha insatisfação é a mesma do grupo liderado pelo Edmundo, que vem há muito tempo estudando alternativas de gestão.

2) Como estão os projetos que preparou para gerir o clube?
Estão todos prontos e serão apresentados em uma reunião específica com a imprensa.  

3) O Flamengo optou por dirigentes fortes e não vive um bom momento no futebol. Acha que pode acontecer o mesmo com você?
Desconheço o que acontece no Flamengo, mas teremos uma diferença fundamental: Edmundo. Ele conhece futebol, ciência e espetáculo. Ele será ouvido sempre nas questões do futebol. Os desastres no futebol do Vasco são desastres de gestão do clube. A administração será minha responsabilidade, e responsabilidade do grupo liderado pelo Edmundo, que trabalhará em conjunto com outros ex-jogadores também ídolos do clube.