icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
14/07/2013
18:54

O técnico interino do Atlético-PR, Alberto Valentim, lamentou bastante as várias oportunidades desperdiçada pela sua equipe na derrota para o Coritiba por 1 a 0, neste domingo, no Couto Pereira. Segundo o treinador, o Furacão foi superior ao rival e só não saiu com um resultado melhor devido a um lance de sorte do adversário.

- Em um lance praticamente isolado nós tomamos o gol. Mas o time foi bem, foi guerreiro, marcou em cima. Essa semana foi boa demais, vi um time concentrado, comprometido com o que eu havia pedido. Ficamos tristes apenas por não termos conquistado a vitória. Agora é levantar a cabeça e o Vágner (Mancini) vai corrigir as coisas que são necessárias - avaliou ele, em entrevista à rádio CAP.

Alberto ainda evitou apontar algum culpado pelo tropeço do Furacão e poupou o atacante Marcão, que, aos 43 minutos do segundo tempo, perdeu uma chance incrível, cara a cara com Vanderlei e com um companheiro livre ao seu lado.

- Fica um gosto amargo quando a gente perde, lamentando um lance ou outro. O Marcão tentou fazer o gol, mas ele poderia ter tocado a bola e o Vanderlei foi muito feliz. Mas não tem vilão nesse jogo -  completou o interino, que nesta segunda-feira volta ao cargo de auxiliar e dá lugar a Vágner Mancini.

O técnico interino do Atlético-PR, Alberto Valentim, lamentou bastante as várias oportunidades desperdiçada pela sua equipe na derrota para o Coritiba por 1 a 0, neste domingo, no Couto Pereira. Segundo o treinador, o Furacão foi superior ao rival e só não saiu com um resultado melhor devido a um lance de sorte do adversário.

- Em um lance praticamente isolado nós tomamos o gol. Mas o time foi bem, foi guerreiro, marcou em cima. Essa semana foi boa demais, vi um time concentrado, comprometido com o que eu havia pedido. Ficamos tristes apenas por não termos conquistado a vitória. Agora é levantar a cabeça e o Vágner (Mancini) vai corrigir as coisas que são necessárias - avaliou ele, em entrevista à rádio CAP.

Alberto ainda evitou apontar algum culpado pelo tropeço do Furacão e poupou o atacante Marcão, que, aos 43 minutos do segundo tempo, perdeu uma chance incrível, cara a cara com Vanderlei e com um companheiro livre ao seu lado.

- Fica um gosto amargo quando a gente perde, lamentando um lance ou outro. O Marcão tentou fazer o gol, mas ele poderia ter tocado a bola e o Vanderlei foi muito feliz. Mas não tem vilão nesse jogo -  completou o interino, que nesta segunda-feira volta ao cargo de auxiliar e dá lugar a Vágner Mancini.