icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
29/06/2014
19:40

Formado no Santos e parceiro de Neymar no clube paulista, o meia Alan Patrick esteve assistindo ao duelo com o Chile, nas oitavas de final da Copa do Mundo, com o restante do elenco do Internacional. O meia comemorou a classificação, a qual rotulou de "teste para cardíaco", e minimizou as emoções sentidas pelos jogadores.

- Foi emocionante demais, teste para cardíaco, pelo amor de Deus. Temos amigos lá que a gente torce. E é o nosso país. Graças a Deus deu certo - comemorou Alan Patrick.

A situação que chamou a atenção a muitos torcedores e à imprensa foi o choro de alguns jogadores antes da disputa por pênaltis, como Julio Cesar, e o momento só de Thiago Silva, sentado em uma bola, fazendo sua oração particular. O jogador vê como normal a situação e diz que os colegas de profissão estão sob grande pressão emocional.

- Vai de cada um. Tem um mais que role para esse lado, mas não ssei dizer o que prejudica ou acrescenta. Se for ver, o Julio se emocionou e foi muito bem. Acho que vai de cada um. Sabemos que é muita pressão, envolve muita coisa, é dentro do nosso país. É aquela cobrança. Para quem está de fora é difícil, imagina para quem está lá dentro - cogitou o meia.

Alan Patrick também já vestiu a camisa amarela - e chorou com ela, admitiu. O meia foi convocado para a Seleção sub-20 em 2010 e 2011.