icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
27/04/2014
00:17

Alan Kardec pode ser confirmado como reforço do São Paulo nas próximas horas. Neste sábado, o centroavante não ficou nem no banco de reservas do Palmeiras durante a derrota por 1 a 0 para o Fluminense, no Pacaembu, em jogo válido pelo Campeonato Brasileiro. Após a partida, nenhum membro da diretoria do Verdão apareceu para falar sobre o caso.

Neste sábado, Carlos Miguel Aidar, presidente do São Paulo, afirmou, segundo reportagem da Rádio Globo e do Globoesporte.com, que a negociação estava fechada para Kardec ser reforço do clube. Porém, mais tarde, em contato com a reportagem do LANCE!Net, o mandatário recuou e afirmou que ainda não há acerto com o centroavante.

Também em contato com a reportagem do L!Net, o pai e empresário do jogador, que também se chama Alan Kardec, não confirmou a transferência, mas disse prever um rápido desfecho para o caso.

- Tudo que eu falar agora pode prejudicar qualquer negociação. Prefiro não me manifestar. Da minha boca essa informação não saiu – afirmou.

- Já são dois meses e seis dias de negociação, um desgaste muito grande. Por mim, isso acaba logo – completou.

Paulo Nobre, presidente do Palmeiras, nem sequer compareceu ao Pacaembu para o jogo contra o Fluminense - é costume do mandatário acompanhar as partidas da equipe. José Carlos Brunoro, diretor-executivo do Verdão, se negou a falar após a derrota para o Flu.

O único palmeirense a conceder entrevista coletiva depois do revés foi o técnico Gilson Kleina. Ao atender os jornalistas na sala de imprensa do Pacaembu, o treinador afirmou que não tinha recebido informações sobre um desfecho para a negociação.

- Não sei dessa informação, sendo sincero. Só se mudar depois da coletiva. Estou com o jogo ainda na cabeça e acabei de falar com nosso diretor, e ele não me passou informação nenhuma. Acredito e quero contar com o Alan. A diretoria está mobilizada para fazer de tudo para ter o Alan. As especulações dos outros clubes saíram, mas não me passaram nada. Foquei no jogo desde quinta-feira sem contar com ele taticamente. Não posso falar sobre isso, porque senão também especularia - declarou o comandante.

Depois, na saída do estádio, quando informado sobre as declarações de Aidar confirmado a contratação, Kleina questionou:

- Já? Anunciou? - Antes de deixar o Pacaembu.

A NOVELA KARDEC

A negociação de Alan Kardec para renovar com o Palmeiras vinha se arrastando há meses. Mesmo assim, na quarta-feira passada, o acerto era visto como questão de tempo no Verdão. Porém, no dia seguinte, o clube recebeu uma notificação do Benfica (POR) sobre a proposta do São Paulo. A oferta de 4,5 milhões de euros (R$ 13,7 milhões) aos portugueses foi igualada, mas o rival seguiu à frente por ter se acertado com o estafe de Alan Kardec.

Por contrato, não adianta um clube pagar mais do que o outro ao Benfica se o jogador não quiser atuar no clube. Para que os europeus aceitem uma oferta e efetuem a venda, o atleta precisa assinar um documento confirmando que fechou com o interessado.

O salário acertado pelo estafe de Kardec com o clube do Morumbi gira em torno dos R$ 300 mil, distantes dos R$ 220 mil (mais produtividade) que chegaram a deixar o acordo próximo no Palestra Itália.

Kardec está emprestado até 30 de junho, mas a prioridade de compra do Verdão vai até 31 de maio. Neste sábado, não foi a crise de gastrite que o impediu de jogar contra o Fluminense. O médico Vinicius Martins disse ao LANCE!Net que o camisa 14 estava "sem problemas", mas ele nem se concentrou. O Alviverde não explicou se o veto partiu do clube ou do atleta.