icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
15/02/2015
20:30

O jogo contra o The Strongest é apenas na terça, mas o Inter está encaminhado para a estreia da Libertadores. E a principal dúvida recai sobre a utilização ou não de Anderson. Seu estilo de jogo abre espaço para a entrada de um volante, o que ajudaria no sistema defensivo da equipe.
Diego Aguirre admitiu que a escalação está praticamente definida. No entanto, evita explicitá-la. O desejo é conversar com o grupo e expor o que pretende mandar a campo na Bolívia. O mistério é justificado pela força que aponta entre seus comandados:

- Tenho praticamente o time definido. Primeira coisa que farei é falar com os jogadores e aí tentaremos trabalhar com um time no campo. Vamos à Bolívia não só com 11, mas com 18, 20 prontos para ajudar o time. Temos que estar todos juntos trabalhando. Tenho a tranquilidade e confiança nos jogadores, isso é o mais importante.

O pensamento do charrua abre espaço para a mudança do esquema. O Inter tem utilizado Nilton como homem de contenção fixo, com o auxílio de Aránguiz. D'Alessandro, Eduardo Sasha, Vitinho e Nilmar não tem como característica a marcação. O time, com muita força ofensiva, deixa exposto o sistema defensivo, como ficou nítido no empate em 4 a 4 com o São José-RS. Até pelo fato de a partida ser fora, Aguirre abre a possibilidade de fechar um pouco mais a equipe:

- Talvez eu possa colocar mais um marcador. É uma opção. Mas não posso nem quero adiantar nada. Quero dar tranquilidade a meus jogadores para a preparação neste começo

Nesta hipótese cresce a chance de aparecer Anderson. O ex-jogador do Manchester United fez no último sábado - vitória por 2 a 1 sobre o Caxias - sua segunda partida pelo Inter. A primeira como titular. Ainda sem o melhor ritmo, ajudou na marcação, sem atuar tão na frente. O técnico diz que é possível colocá-lo entre os titulares:

- O Anderson precisava de ritmo de jogo. É uma posição que conhece (a de volante). Preciso analisar muitas coisas. É opção jogar mais atrás, adiante, ele precisa pegar mais ritmo. A qualidade ninguém tem dúvida.

A ideia do uruguaio é corroborada pela cúpula. O diretor de futebol Carlos Pellegrini enaltece a facilidade de Anderson cumprir mais de uma função em campo, o que dá mais alternativas para montar a equipe:

- O Diego tem trabalhado diversas fomas. O Anderson cumpre bem, é um jogador determinado, tem cultura, ficou 10 anos fora. Chegou aqui e mostrou que é um cumpridor de tarefas. Você nota que ele quer mostrar o futebol dele, mas cumpre a função.

Neste domingo, Aguirre pode esboçar o que pretende mandar a campo na Bolívia. O Inter começa a disputa pelo tricampeonato da Libertadores às 22h30 de terça-feira.