icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
02/11/2014
13:23

O Manchester City pressionou, atacou, reclamou de pênaltis não marcados, encheu o Etihad Stadium neste domingo contra o Manchester United pelo Campeonato Inglês, e acabou conseguindo a quarta vitória seguida sobre os rivais e vizinhos. Agüero foi o herói da partida, marcando o único gol do triunfo por 1 a 0, e assim alcançando a artilharia isolada da Premier League, agora com 10.

Com este resultado, o Manchester City mantém a distância dos líderes do Campeonato Inglês. O time segue na terceira colocação, agora com 20 pontos, seis a menos que o líder Chelsea, e dois a menos que o Southampton. O Manchester United fica estacionado com 13 pontos apenas na nona posição. Na próxima rodada, os Citizens visitam o Queens Park Rangers, enquanto os Red Devils recebem o Crystal Palace.

O clássico contou com vários argentinos, como Di María e Agüero (Foto: Paul Ellis/ AFP)

O JOGO
O Manchester City teve as melhores chances desde o início, e o goleiro De Gea vinha se destacando. Com Fernando justificando o apelido de "Polvo", Yaya Touré teve liberdade para atacar com Milner e Navas, enquanto Agüero e Jovetic infernizavam na frente. As melhores oportunidades vieram com o argentino e o espanhol.

O United tinha Rooney voltando muito, Januzaj apagado, e Di María tentando atacar mais com Luke Shaw, pela esquerda. Mas nada da bola chegar com qualidade a Van Persie. Tanto que na etapa inicial, o time não chutou nenhuma vez ao gol de Hart, as duas finalizações foram para fora.

Ainda no primeiro tempo, três lances importantes. Duas reclamações de pênalti, uma de Fellaini em Agüero, e outra de Rojo em Yaya Touré. Além da expulsão de Smalling, que fez falta dura em Milner, e tinha levado o amarelo mais cedo por atrapalhar a saída de jogo de Hart.

Rooney voltou muito para marcar (Foto: Paul Ellis/ AFP)

SEGUNDO TEMPO
Para a etapa final, o Manchester United teve que se virar com Carrick improvisado como zagueiro. Do outro lado, com um a mais, o Manchester City foi para cima, e com cinco minutos já teve boas chances. Navas, Touré, Agüero, e até Demichelis, todos atacavam e ajudavam os Citizens a abrir o placar.

Quando o City mais pressionava, outro duro golpe para o United. Rojo teve grave lesão no ombro, e o jovem McNair, de apenas 19 anos. E o jogo ficou no mesmo ritmo, com direito até a mais reclamações com a arbitragem do time da casa, em mais um pedido de pênalti em Agüero, novamente ignorado.

Enquanto isso, o United buscava o contra-ataque que pudesse definir o jogo. Mas a pressão do City que acabou sendo mais eficiente. Touré achou Clichy na linha de fundo, que centrou para Agüero, que chutou com precisão, e com 10 gols, assume a artilharia da Premier League isolada, deixando Diego Costa para trás.

Para conseguir o empate, seria difícil. O City continuou em cima, e até teve chances de ampliar, como no chute de Jovetic de fora da área. Mas o United não estava entregue. Quase que Rooney marca um golaço histórico, com direito a arrancada e bola entre as pernas de Kompany. Mas na hora de decidir, não conseguiu o chute e Van Persie não resolveu. Acabou que o esforço não deu em nada, e o lado azul da cidade voltou a ficar feliz no dia do dérbi.

Luke Shaw sofreu muito com Jesús Navas (Foto: Paul Ellis/ AFP)

CONFIRA A DÉCIMA RODADA DO CAMPEONATO INGLÊS
Sábado
Newcastle 1x0 Liverpool
Arsenal 3x0 Burnley
Chelsea 2x1 Queens Park Rangers
Everton 0x0 Swansea
Hull 0x1 Southampton
Leicester 0x1 West Bromwich
Stoke 2x2 West Ham

Domingo
Manchester City 1x0 Manchester United
Aston Villa x Tottenham (14h, de Brasília)

Segunda-feira
Crystal Palace x Sunderland