icons.title signature.placeholder Frederico Ribeiro
20/12/2013
14:31

Ronaldinho Gaúcho e Paulo Autuori nunca trabalharam juntos, mas o novo técnico do Atlético-MG estava presente em um dos momentos que fez a promessa das categorias de base do Grêmio provar que teria uma carreira especial no futebol. Os dois ainda não sabem se estarão lado a lado em 2014, mas em 1999, Autuori era o técnico do Internacional que via R10 acabar com um Grenal pelo Gauchão.

O dentuço era apenas um garoto de 19 anos e humilhou uma referência na época: Dunga, que voltava ao Inter já no final da carreira. Com um chapéu no capitão do tetra e um gol, R10 garantiu o título para o Imortal Tricolor e ainda protagonizou a cena pós-jogo: em entrevista, dizia que jogaria pelo Grêmio até de graça.

Já Autuori não vivia bom momento no Colorado. Ele havia perdido a Copa do Brasil para o Juventude, na semifinal e acabou ficando com o vice-campeonato estadual. Autuori, no entanto, era conhecido pelo título inédito do Botafogo no Campeonato Brasileiro, em 1995 (na época, não havia sido feita a unificação dos títulos) e pela conquista da Copa Libertadores com o Cruzeiro, em 1997.

A diretoria do Galo resolveu o problema da vaga deixada por Cuca e, agora, parte para a renovação de Ronaldinho, que promete ser complicada. Assim que o Mundial de Clubes acabar, o elenco sairá de férias e Autuori viverá a expectativa de contar com o grande nome do atual elenco. A saída de Cuca, que tinha afeição com R10 e seu irmão Assis (antigos companheiros do próprio Grêmio) pode pesar na hora de negociar.