icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
29/12/2013
12:02

Licenciado da presidência do Santos por motivos de saúde desde agosto, Luis Alvaro nega qualquer interferência nas decisões que o presidente em exercício do clube, Odílio Rodrigues, toma. Ele afirma, ainda, que mantém contato com seu substituto.

- Se eu me licenciei, ele (Odílio) tem que assumir as responsabilidades. É muito desagradável alguém que está de fora ficar dando palpite. Falo com o Odílio constantemente. Ele pergunta sobre a minha saúde, mas não falamos sobre casos objetivos do Santos - disse em entrevista à Rádio Globo.

Apesar de garantir que os médicos o consideram apto para voltar ao comando do Peixe, Luis Alvaro explica por que não é possível assumir a presidência novamente:

- A resposta que eu tenho dado invariavelmente (aos que perguntam sobre a volta à presidência do Santos) é: quando minhas condições de saúde e meus médicos permitirem. Em janeiro já estarei liberado para dirigir meu carro em viagens. Todos os dias faço fisioterapia no Albert Einstein, em São Paulo. Essa é a minha prioridade absoluta. Quando a fisioterapia puder ser feita mais espaçadamente, talvez eu possa pensar em voltar - conta.