icons.title signature.placeholder Stefano Grossi
24/07/2014
18:06

Jorge Rosa Sales, primo do goleiro Bruno, condenado pela morte da ex-modelo Eliza Samúdio, deu uma declaração à Rádio Tupi dizendo que o corpo da ex-modelo estaria enterrado próximo ao Aeroporto de Confins, perto de Belo Horizonte. Na época do assassinato, Jorge, que era menor de idade, afirmou que Eliza não foi esquartejada.

- Ela está enterrada num sitio em BH. Antes de chegar no aeroporto. Eu identifico o local com um pé de coqueiro meio curvado. Quero que a mãe dela possa enterrar a filha. Não teve esquartejamento, o corpo ficou inteiro — disse Jorge.

A reportagem do LANCE!Net entrou em contato com Tiago Lenoir, um dos advogados de Bruno. O representante do goleiro disse que vai aguardar a ação da polícia.

- Cabe à polícia procurar esse corpo, e caso seja encontrado, só prova que o Bruno estava falando a verdade em seu depoimento. Vamos aguardar o trabalho da polícia - comentou Tiago.

No final da tarde desta quinta-feira, Jorge foi levado na presença de um tio, um advogado e policiais do Comando de Operações Especiais (COE) até o local onde supostamente estaria enterrado o corpo e indicou o provável terreno onde pode estar o corpo da ex-modelo.

Caso o corpo seja encontrado, o advogado do goleiro tem esperanças de que aconteça uma reviravolta no caso.

- Ele foi condenado sem provas, baseado somente no depoimento do menor (Jorge). Agora o menor mudou sua versão. Caso a prova seja realmente encontrada, iremos entrar com um novo processo. Temos que aguardar - finalizou o advogado.

Bruno foi condenado pelos crimes de ocultação de cadáver, homicídio triplamente qualificado, cárcere privado e sequestro da ex-modelo Eliza Samudio e seu filho, Bruninho. Bruno foi sentenciado a 22 anos e três meses de prisão, no dia 8 de março de 2013. Recentemente foi transferido do Presídio de Contagem para a Penintenciária de Segurança Máxima de Francisco Sá, no Norte de Minas Gerais.

Confira trechos da entrevista do LANCE!Net com Tiago Lenoir, um dos advogados do goleiro:

LANCE!Net: Qual a postura que a defesa do goleiro vai adotar em relação a essa nova informação sobre o corpo?
Tiago Lenoir: Vamos aguardar a ação da polícia, cabe à ela fazer essa investigação. Caso o corpo seja encontrado ficará provado que o Bruno falou a verdade durante seu depoimento.

LANCE!Net: Caso o corpo seja de fato encontrado, o que alteraria na situação de Bruno?
Tiago Lenoir: O caso todo mudaria. Uma vez que o corpo apareça nós que fazemos parte da defesa do goleiro iremos entrar com uma nova ação na justiça. Temos que ter calma e aguardar a investigação da polícia.