icons.title signature.placeholder Gabriel Rodrigues
26/12/2013
11:47

Na próxima sexta-feira, será julgado o recurso do Vasco contra a decisão do presidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), Flávio Zveiter, de não julgar o pedido de impugnação da partida contra o Atlético-PR, válida pela última rodada do Brasileiro. E, mesmo aparentando confiança, o advogado do Furacão se mostrou preocupado com o julgamento:

- Preocupação sempre existe, o recurso do Vasco é bem articulado. Mas a tendência é que não ocorra o julgamento do pedido. O Zveiter acertou nas duas vezes em que negou o pedido do Vasco. A expectativa é de que não aconteça. - disse Domingos Moro ao LANCE!Net.

O pedido do Vasco se baseia no artigo 19 do regulamento geral de competições da CBF, que prevê que o jogo só pode ser interrompido por até 60 minutos. Devido a barbárie entre torcedores de Atlético-PR e Vasco, o jogo ficou paralisado por 71 minutos. Mas, para Domingos Moro, as decisões do árbitro e do STJD foram corretas, além de afirmar que, caso o Cruz-Maltino consiga a impugnação, seria uma "virada de mesa":

- O árbitro já foi julgado, absolvido e não houve recurso da procuradoria. Na última sexta, ele se defendeu e explicou que a decisão de voltar a partida foi tomada antes dos 60 minutos. O que atrasou foi a retirada de todas as pessoas do gramado e dos feridos que saíram pelo gramado. Amanhã (sexta-feira) serão julgados outros casos, mas o do Vasco seria a maior tentativa de virada mesmo. O Atlético-PR não deu causa para o atraso no recomeço, foram as torcidas.

Caso o Vasco consiga os três pontos da partida contra o Atlético-PR, e com a perda de quatro pontos pelo Flamengo, após julgamento no STJD, o Vasco se livraria do rebaixamento, empurrando o rubro-negro para a degola. Por envolver outros times, o advogado acredita que a seja difícil ocorrer uma mudança:

- A impugnação da partida acarretaria em muitas mudanças na tabela, podendo envolver o Botafogo, o Flamengo... Até a Conmebol seria envolvida no caso, já que o Botafogo seria beneficiado e teriam que mudar os adversários na Libertadores.