icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
20/02/2015
15:42

Paulo Henrique Ganso deve mesmo responder na Justiça pelas ofensas contra Ricardo Marques Ribeiro, árbitro que atuou no clássico entre Corinthians e São Paulo, na última quarta-feira, pela Libertadores. Quem confirma é Giuliano Bozzano, diretor jurídico da Associação Nacional de Árbitros de Futebol (ANAF), que vai representar Ricardo Marques na ação.

- Ricardo tem esse tipo de conduta, preza por ser cidadão de bem, pessoal e profissionalmente, e sempre que é ofendido busca as vias judiciais para ser reparado de alguma forma (...) O dano moral na legislação brasileira ocorre com ressarcimento monetário. Buscando a lei, vamos pedir isso em virtude do ocorrido - afirmou Bozzano, em entrevista ao canal Sportv.

Após o Majestoso, vencido pelo Corinthians por 2 a 0, Ganso usou o mesmo canal para condenar o árbitro por não marcar falta de Emerson Sheik em Bruno no lance que originou o segundo gol do Alvinegro. Ganso disse que "aquilo não foi erro, foi roubo", e que Marques deveria "sair de camburão" do estádio. Bozzano comentou as declarações do meia.

- Quando você fala que uma pessoa roubou, você está acusando ela de ser um ladrão. No meio do futebol, essa linguagem é entendida de outra maneira, pelos jogadores, torcida e também juízes. Mas quando você leva isso para um entrevista, em meios de comunicação, essa linguagem tem outra conotação, porque os receptores são diferentes, inclusive crianças que não tem esse discernimento para separar as coisas - avaliou.

O advogado falou ainda sobre a possibilidade de o árbitro retirar a ação caso Ganso peça desculpas, e disse que a decisão cabe apenas ao seu cliente. Já o meia, depois da polêmica, pediu para não jogar neste sábado, quando o São Paulo enfrenta o Osasco Audax, pelo Campeonato Paulista. Não se sabe se a atitude está relacionadao ao episódio.

- Sobre o Ricardo mudar de posição é uma decisão apenas dele. Caso o Ganso venha a público, se retrate, se desculpe publicamente, acredito que o Ricardo, pela pessoa tranquila que é, vai pensar e refletir. Mas essa decisão de retirar ou não a ação cabe a ele - disse o advogado.

Em 2010, Neymar, ex-companheiro de Ganso no Santos e na Seleção, viveu situação parecida. Ele foi condenado a pagar R$ 15 mil de indenização ao árbitro Sandro Meira Ricci, depois que escreveu no Twitter a frase "Juiz ladrão tem que sair de camburão", comentando um erro de Ricco em partida do Peixe.